segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Cada escola vai decidir sobre fim de ocupação; comando mantém movimento

Cada escola vai decidir sobre fim de ocupação; comando mantém movimento
Crédito da foto Para Curitiba recebeu cerca de 600 estudantes em assembleia para definir futuro das ocupações, ontem (foto: Franklin de Freitas)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Os estudantes secundaristas que desde o começo do mês ocupam escolas estaduais, decidiram, ontem, em assembleia realizada em Curitiba, que cada escola terá autonomia para decidir pelo fim da ocupação. Apesar disso, o comando do movimento se posicionou por manter as ocupações até que haja garantias do governo de que não haverá represálias contra os estudantes e nem contra os professores que os apoiaram.
Eles também pretendem encaminhar ao governador uma série de propostas ao governador Beto Richa, incluindo o compromisso de que as mudanças no ensino médio proposto pela Medida Provisória 746 não seja integralmente implantada no Estado. A assembleia foi realizada no Colégio Estadual Loureiro Fernandes, no Ahú.
A desocupação é uma exigência do Ministério da Educação (MEC), já que 145 das escolas ocupadas seriam sede da prova do Exame nacional do Ensino Médio (Enem), nos dias 5 e 6 de novembro. As unidades que não forem desocupadas até o dia 31 de outuro, terão as provas do Enem adiadas.
Números — Ontem, a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) divulgou, às 17h44, que 845 escolas estaduais continuavam ocupadas no Paraná. Mas a Secretaria de Estado da Educação discordou, e disse que a cada dia novas escolas são desocupadas.
Segundo a secretaria, até o final da tarde de ontem 159 escolas foram desocupadas no Estado, seja por força de ações de reintegração de posse, decisão voluntária dos estudantes ou até mesmo pela pressão dos pais deles.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Bem Paraná

Notícias Relacionadas

Comentar: Cada escola vai decidir sobre fim de ocupação; comando mantém movimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596