Friday, 25 de September de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Paraná: Desaparecimento de Yasmin completa 48 horas; pegada próxima a rio é única pista

Paraná: Desaparecimento de Yasmin completa 48 horas; pegada próxima a rio é única pista
Photo Credit To Foto arquivo familiar
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Completou 48 horas no fim da manhã deste domingo (28) o desaparecimento da pequena Yasmin Mangger Souza, de um ano e meio, vista pela última vez na casa onde mora, em Cerro Azul, cidade da região metropolitana localizada a 84 km de Curitiba. De acordo com a Defesa Civil de Cerro Azul, a principal suspeita é que tenha caído em um rio que passa atrás da residência em que mora.

Foto: Arquivo Familiar

Foto: Arquivo Familiar

De acordo com uma vizinha de Yasmin, Suzana Palhana, as buscas seguem intensas por conta do Corpo de Bombeiros, mas a única pista até o momento é uma pequena pegada, que pode ser de Yasmin. “O O Grupo de Operações de Socorro Tático do Corpo de Bombeiros (Gost) já está muito distante da casa dela e não sabemos nem o que dizer. Os vizinhos estão todos ajudando nas buscas até onde o córrego onde desboca em outro rio, mas até o momento nada foi encontrado”, relatou.

Segundo Suzana, o córrego é muito pequeno e uma grande limpeza foi feita. Uma pegada pequena é a única pista até o momento. “A Yasmin é tranquila, muito apegada aos pais. Buscamos achar outra hipótese para o desaparecimento, mas infelizmente não conseguimos. A família está muito chocada e tenta de toda forma ajudar”, concluiu.

No sábado, as buscas do Gost seguiram até o início da noite, quando a visibilidade fica prejudicada. O desaparecimento aconteceu na região do bairro Represa, zona rural de Cerro Azul. Uma equipe de Curitiba dos bombeiros auxilia nas buscas.

Outro desaparecimento

Em agosto de 2013, o menino João Rafael Kovalski, então com dois anos, desapareceu na cidade de Adrianópolis, na região metropolitana de Curitiba. Ele foi visto pela última vez em uma chácara do município enquanto brincava próximo a um rio. Um boné foi encontrado a cerca de 300 metros da casa do menino alguns dias após o desaparecimento, mas familiares descartaram que o objeto fosse dele. Buscas foram feitas nos rios da cidade, mas o garoto nunca foi encontrado. Desde o desaparecimento, várias hipóteses foram levantadas, até mesmo que ele poderia estar na Holanda. A última hipótese levantada era a de que a babá poderia ter sequestrado o menino, possibilidade esta que não foi confirmada.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Post source : Felipe Ribeiro Banda B

Related posts

Comentar: Paraná: Desaparecimento de Yasmin completa 48 horas; pegada próxima a rio é única pista

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp 596