sexta-feira, 3 de julho de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Posto de Fiscalização Agropecuária vai reduzir fraudes

Posto de Fiscalização Agropecuária vai reduzir fraudes
Crédito da foto Para Dayse Miranda/Tribuna do Vale
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

A prefeitura de Ribeirão Claro em parceria com a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Departamento de Estadas de Rodagens (DER), Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Instituto de Florestas e Paraná Edificações, confirmaram a construção de um Posto de Fiscalização de Trânsito Agropecuário (PFTA) da Adapar na PR 151. Localizado a aproximadamente 2 km do trevo de acesso ao município, o início das obras estão programados para o mês de setembro com prazo de execução de 60 dias após a assinatura do contrato. Inicialmente será construída uma unidade de 60 metros quadrados, com valor aproximado de R$ 90 mil (dependendo do resultado da licitação).

O prefeito de Ribeirão Claro, Geraldo Maurício de Araújo (PV), ressaltou que a prefeitura fez a doação do terreno para a construção e já se prontificou em fazer a perfuração de um poço artesiano para atender a estrutura. Araújo acredita que a unidade vai corroborar com a região, pois, por se tratar de uma divisa de estado (PR/SP) é grande o número de fraudes pela rodovia. “O posto não vai ser útil somente para este tipo de fiscalização, se trata de mais uma unidade implantada na nossa região que vai reduzir o número de transportes ilegais, como animais sem nota. Além disso, temos outros projetos em andamento como a construção do Parque Ambiental e estamos pleiteando um Posto da Polícia Rodoviária Estadual na PR 151”, detalhou Araújo.

Segundo o diretor de Defesa Agropecuária da Adapar, Adriano Luiz Riesemberg, o PFTA de Ribeirão Claro é parte da estrutura necessária para que o Estado tenha êxito no pleito de reconhecimento internacional de área livre da peste suína clássica e, oportunamente, de área livre de febra aftosa sem vacinação.

No local, e nas fiscalizações volantes serão feitos o controle de ingresso e trânsito de animais vivos de espécies interesse econômico e da saúde pública, espécies vegetais sob programa de certificação, produtos de origem animal e insumos agropecuários de interesse da defesa agropecuária. “Na rede de PFTA teremos postos com permissão de ingresso e postos de rechaço para cargas de interesse da defesa agropecuária”, explicou Riesemberg.

O local escolhido para instalação do PFTA foi justamente por se tratar de divisa uma divisa de estado. O PFTA de Ribeirão Claro situa-se em área da Unidade Local de sanidade Agropecuária (ULSA) de Jacarezinho. O diretor ressalta que a Adapar operou pela construção do posto para intensificar a fiscalização e pela precariedade dos demais postos (que fazem parte de um plano de adequação).

A Adapar informa que a equipe que vai operar a unidade será composta por cinco Assistentes de Fiscalização de Defesa Agropecuária (AFDA) em regime de turnos, supervisionados por dois Fiscais de defesa Agropecuária da ULSA de Jacarezinho. “As ocorrências mais comuns são o trânsito de animais, de mudas e de sementes sem comprovação de origem ou desacompanhadas de documentos sanitários”, assinalou o diretor.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Dayse Miranda/Tribuna do Vale

Notícias Relacionadas

Comentar: Posto de Fiscalização Agropecuária vai reduzir fraudes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596