Sunday, 17 de January de 2021

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Reajustes acima da inflação deixam férias de julho mais salgadas

Reajustes acima da inflação deixam férias de julho mais salgadas
Photo Credit To Brunno Covello/Gazeta do Povo
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

As férias de julho vão exigir criatividade dos pais para driblar a alta dos preços dos programas familiares. Os produtos e serviços mais procurados nesta época do ano estão 9,49% mais caros, acima da inflação acumulada pelo IPC/FGV entre julho de 2014 e julho de 2015, que foi de 9,15%, de acordo com um levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Economia, braço de pesquisa da Fundação Getulio Vargas.

Pelo estudo, os shows musicais e as passagens aéreas foram os preços que registraram as maiores altas, 26,69% e 16,99%, respectivamente. Outros itens como sanduíches (11,88%), sorvetes fora de casa (10,29%) e doces e salgados (9,95%) também ficaram acima da inflação do período.

Cinema, excursões e passeios tiveram reajustes abaixo do índice de inflação e ficaram 8,53% e 5,71% mais caros em relação às férias de julho do ano passado.

Refeições em bares e restaurantes estão 8,41% mais caros. O programa mais em conta para esse período serão as sessões de teatro, que registraram queda de 4,25% nos preços.

A pesquisa da FGV/IBRE foi realizada com base na coleta de dados em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre e Brasília.

  • Variação IPC acumulado jul/14 e jun/15 – 9,15%

  • Variação dos serviços mais consumidos em julho – 9,49%

  1. Show musical – 26,69%
  2. Passagem aérea – 16,99%
  3. Sanduíches – 11,88%
  4. Refrigerantes e água mineral fora de casa – 11,60
  5. Sorvetes fora de casa – 10,29%
  6. Doces e salgados – 9,95%
  7. Cinema – 8,57%
  8. Refeições em bares e restaurantes – 8,41%
  9. Excursão e tour – 5,71%
  10. Hotel – (-1,65%)
  11. Teatro – (-4,25%)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Post source : Anna Paula Franco

Related posts

Comentar: Reajustes acima da inflação deixam férias de julho mais salgadas

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp 596