quarta-feira, 3 de junho de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Região: Samu confirma ausência de ventiladores mecânicos em unidades de suporte básico

Região: Samu confirma ausência de ventiladores mecânicos em unidades de suporte básico
Crédito da foto Para Imagem Ilustrativa google imagens
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

A direção do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) do Norte Pioneiro confirmou a ausência de ventiladores mecânicos em unidades de suporte básico. Esta é a situação do serviço em Siqueira Campos, Cambará e Santo Antônio da Platina.

Já as unidades do Samu em Jacarezinho e Ibaiti, que são de suporte avançado, possuem ventiladores mecânicos e aparelhagem com capacidade de atendimentos a pacientes com quadros que exigem atendimentos mais complexos, além de equipes com maior número de profissionais.

Ainda de acordo com a direção do Samu Norte Pioneiro, esta não é uma situação específica da região, e sim um procedimento padrão do serviço. Como existem as unidades avançadas em municípios relativamente próximos e apoio da rede hospitalar, além do fato de ventiladores serem usados em apenas uma parcela do atendimento, a garantia é que não exista uma  área totalmente descoberta”.

O debate sobre o uso de ventiladores mecânicos tem sido cada vez maior e despertado bastante atenção da população após o aumento considerável de casos de pacientes com coronavírus em todo Brasil.

Na região, embora não seja possível um levantamento preciso devido à dificuldade em obter números exatos junto a hospitais e unidades de saúde, sabe-se que o número de ventiladores existentes é bem inferior ao que seria o ideal.

 

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Tribuna do Vale

Notícias Relacionadas

Comentar: Região: Samu confirma ausência de ventiladores mecânicos em unidades de suporte básico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596