Tuesday, 29 de September de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

“Tem que ser à distância”; Saúde alerta paranaenses para não fazerem festas no Dia dos Pais

“Tem que ser à distância”; Saúde alerta paranaenses para não fazerem festas no Dia dos Pais
Photo Credit To (Foto: Luciano Claudino/Código 19/Folhapress)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

As autoridades de saúde de Curitiba e do Paraná estão em alerta e orientam as famílias para evitar aglomerações na comemoração de Dia dos Pais, especialmente porque o isolamento social acontece desde março e muitos aparentam estar acomodados e cansados, mesmo no momento em que se tem recorde de mortes e casos pelo novo coronavírus. A preocupação é que aconteça algo semelhante ao Dia dos Namorados, onde houve um aumento de casos pelos encontros românticos entre os casais, que levaram o vírus especialmente para os mais idosos.

A enfermeira Maria Goretti David Lopes, diretora de Atenção em Vigilância em Saúde da Secretária de Saúde do Paraná, destacou que o momento exige responsabilidade. “As pessoas precisam ficar em casa, manter o isolamento social, porque ainda temos um número importante de casos e mortes no Paraná. Cuidar dos pais sim, mas pelo WhatsApp, manter o vinculo desta forma, prevenindo a transmissão da doença”, disse à Banda B.

Na linha de frente de atendimento de casos da Covid-19, o médico pneumologista Irinei Melek, intensivista do Hospital Angelina Caron e atual presidente da Associação Paranaense de Pneumologia e Tisiologia, lembrou que muitas famílias já foram devastadas pela doença. “Isso é frequente. Temos uma família inteira que foi afetada em Campina Grande do Sul, com duas mortes. Um caminhoneiro mais jovem trouxe para a família e dois idosos morreram e outros ficaram graves, que até hoje sofrem com as sequelas. Não podemos baixar a guarda”, lembrou.

O Paraná acumula 84.384 diagnósticos positivos e 2.141 mortos em decorrência da doença.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Post source : Luiz Henrique de Oliveira Banda B

Related posts

Comentar: “Tem que ser à distância”; Saúde alerta paranaenses para não fazerem festas no Dia dos Pais

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp 596