terça-feira, 15 de outubro de 2019

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Vereadores gastam R$ 10 mil para participar de curso em Curitiba

Vereadores gastam R$ 10 mil para participar de curso em Curitiba
Crédito da foto Para Seis dos nove vereadores de Quatiguá gastaram R$ 10 mil em uma viagem para um único curso em Curitiba - Antônio de Picolli / Tribuna do Vale
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Seis dos nove vereadores de Quatiguá retiraram diárias na semana passada no valor de R$ 1.200 cada um, para participar de um curso de três dias em Curitiba. Um deles acabou não indo e vai ter que devolver o valor. A ida dos parlamentares custou aos cofres públicos cerca de R$ 10 mil entre diárias e o valor das inscrições do curso. O problema é que essa não é a primeira vez que os vereadores participam de curso na capital. Cada dia em Curitiba representam R$ 400 a menos nos cofres da Câmara.

Segundo o Portal da Transparência da Câmara Municipal de Quatiguá, o vereador Matheus Pizzol Carvalho, PSB, esteve em Curitiba no período de 31 de janeiro a 2 de fevereiro e gastou três diárias, ou seja, R$ 1.200 para fazer um curso de capacitação. No período de 7 a 10 de março, ele gastou o mesmo valor em outra ida à capital. Segundo justificativa, ele participou de um evento do legislativo em Curitiba. Nos dias 28 e 29 de março, Matheus gastou mais R$ 400 para viajar a Curitiba. O motivo seria “tratar de interesses do legislativo”.

Os vereadores Eduardo Molina, PR, e Pedro Francisco Toledo, PMDB, também estiveram em Curitiba no período de 31 de janeiro a 2 de fevereiro, para fazer curso e de 7 a 10 de março para um “Evento do Legislativo” na capital e gastaram R$ 400 por dia.

O vereador Israel Marques, PROS, segundo o Portal da Transparência, só participou do primeiro curso, no período de 31 de janeiro a 2 de fevereiro, assim como Chrystian Galvão Coser, PMB, que participou do curso no mesmo período, com a mesma retirada de diária. Coser também pegou diária de R$ 50, no dia 19 de janeiro, para Santo Antônio da Platina e justificou tratar de assunto da Câmara Municipal.

A relação de gastos com diárias de Chrystian Coser deixaram de aparecer no Portal da Transparência da Câmara Municipal, para serem registradas no Portal da Prefeitura, já que, por conta da eleição suplementar para prefeito, ele assumiu a prefeitura de Quatiguá, até a posse da nova prefeita, que deverá ocorrer ainda este mês.

O Portal da Transparência da Câmara Municipal de Quatiguá não tem registros, ainda, do nome dos vereadores e das despesas deles com diárias e cursos ocorridos este mês (abril), mas durante a sessão ordinária do legislativo na noite de segunda-feira, 10, o vereador Júlio Zanlorenzi (PSDB), apresentou uma Indicação onde sugere que a Câmara Municipal adquira uma televisão de 50 polegadas ou mais, com acesso a internet, para que tantos os vereadores quanto os servidores municipais possam fazer os cursos aos quais necessitam de atualização pelo sistema online.

Em seu texto, ele justifica dizendo que os gastos com diárias têm se mostrado uma afronta ao princípio da economicidade, legalidade e moralidade. “Semana passada, entre cursos e diárias, esta Casa de Leis gastou aproximadamente R$ 10 mil, valor que daria para contratar qualquer empresa para oferecer cursos, podendo inclusive, estende-lospara servidores públicos tanto do legislativo quanto do executivo”, diz parte do texto da Indicação.

Procurado pela reportagem, o vereador Júlio disse que nunca pegou diárias da Câmara para cursos. !Faço todos os cursos que preciso online. Pago com o meu dinheiro e assisto quantas vezes forem necessárias. Ainda posso tirar dúvidas diretamente com professores. Também não acho que vereador precisa ir à Assembleia Legislativa. Nosso trabalho não é buscar recursos para o município, e sim fiscalizar a utilização deles”, comentou.

O outro lado

Procurado pela reportagem, o presidente da Câmara Municipal de Quatiguá, Matheus Pizzol de Carvalho, PSB, admitiu que os vereadores têm realmente ido para Curitiba para fazer cursos. Ele também comentou que este mês, um deles desistiu e vai precisar devolver o dinheiro da diária e da inscrição.

Porém, Matheus garante que tem limitado a retirada de diárias durante o mês. “Para que não haja gastos exagerados, limitei as retiradas de diárias para viagens. Por mês, o máximo de quatro vereadores poderão fazer retiradas para a capital. Isso não significa que vou proibir um parlamentar de fazer um curso. Ele apenas terá que esperar a sua vez”, disse.

O presidente da Câmara disse que gostou da proposta do vereador Júlio de comprar um aparelho de televisão para propiciar cursos online e assim reduzir custos. “A ideia é muito boa, mas alguns são presenciais. Este último foi sobre nepotismo e o palestrante já nos conhece de outros cursos sobre outros temas ”, contou.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Tribuna do Vale

Notícias Relacionadas

Comentar: Vereadores gastam R$ 10 mil para participar de curso em Curitiba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596