quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Após 11 anos de cama, ele provou que médicos estavam errados e criou cirurgia para se curar

Após 11 anos de cama, ele provou que médicos estavam errados e criou cirurgia para se curar
Crédito da foto Para © Gabriela Glette jovem descobriu própria cura 1
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

O norte americano Doug Lindsay tinha apenas 21 anos quando sentiu uma vertigem repentina e caiu em cima da mesa de jantar. O jovem mal sabia que aquele seria o início de uma longa jornada de 11 anos na cama. Sofrendo de uma enigmática condição que atormentava sua família por gerações, ele decidiu desvendar o mistério por conta própria. Ex-atleta e formado em biologia, criou uma cirurgia e foi capaz de se curar.

Sua mãe, que também sofria da mesma enfermidade, começou a adoecer quando ele havia apenas 18 meses e parou de andar quando o filho completou 4 anos. Ela viveu por décadas, mas era muito frágil para submeter-se a anos de testes que nunca confirmaram sua condição. Foi quando um médico o orientou a procurar um psiquiatra, que Douglas percebeu que o seu futuro poderia ser tão angustiante quando de sua mãe e tia, e resolveu tomar as rédeas da situação.

jovem descobriu própria cura 3© Fotos: reprodução jovem descobriu própria cura 3

Lendo e relendo os diversos livros de medicina que colecionou durante a faculdade, chegou a estudar 22 horas por dia. Neste período sua mãe ainda estava viva e ele procurava uma resposta para sua doença, que até então ninguém havia descoberto. O que ele não esperava é que, anos depois ele mesmo iria se curar. Ao ler um livro de endocrinologia pela segunda vez, o biólogo começou a suspeitar que sua fraqueza estava relacionada à glândula adrenal e concluiu que existia uma classe de doenças do sistema nervoso que ainda não havia sido descoberta pela medicina.

jovem descobriu própria cura 3© Fotos: reprodução jovem descobriu própria cura 3

Foi então que ele encontrouH. Cecil Coghlan – professor de medicina na Universidade do Alabama – Birmingham. Juntos, eles concluíram que Doug estava produzindo adrenalina em excessoe ele passou a tomar uma droga geralmente prescrita às pessoas que necessitam aumentar a pressão sanguínea. O remédio foi suficiente para fazê-lo andar de novo por curtos períodos pela casa.

O diagnóstico

A pergunta era: Por que seu corpo produzia tanta adrenalina? Depois de uma série de exames, veio o diagnóstico: hiperplasia medular adrenal bilateral, o que significava que sua glândula supra-renal aumentou a ponto de agir como um tumor.

A cirurgia

Até então não havia sido registrada nenhuma cirurgia do gênero, apenas em animais. Não satisfeito, Lindsay criou um PDF de 363 páginas, detalhando como seria a primeira medulectomia adrenal humana. O processo foi mais ou menos semelhante a cortar a glândula adrenal e espremer até a medula sair como uma espinha.

jovem descobriu própria cura 4© Fotos: reprodução jovem descobriu própria cura 4

Em 2010, um médico concordou em colocar sua licença médica em risco por um procedimento não testado e Doug finalmente foi operado. O resultado não poderia ter sido melhor. A segunda medula foi extirpada em 2012 e, em 2014 ele finalmente pôde parar com os medicamentos.

Hoje, ele não somente é orgulhoso ao contar sua história, como se encontrou profissionalmente: é consultor médico para doenças raras!

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Gabriela Glette

Notícias Relacionadas

Comentar: Após 11 anos de cama, ele provou que médicos estavam errados e criou cirurgia para se curar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596