sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Campeões do ‘BBB’ vão de vendedor de cosméticos à política

Campeões do ‘BBB’ vão de vendedor de cosméticos à política
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Mesmo depois de deixar a casa mais vigiada do Brasil, Paula von Sperling, vencedora do BBB 19, continua no centro de polêmicas. No final de dezembro, a mineira virou notícia ao revelar, em resposta a um seguidor nos stories do Instagram, que já havia gastado o prêmio de R$ 1,5 milhão.

“Espero que os sites de fofoca não vejam isso, mas já gastei, né? Dinheiro é para quê?”, disparou. Em entrevista à reportagem, Sperling diz que, na verdade, seu dinheiro está investido: “Respondi uma pergunta em tom de deboche e os sites já saíram espalhando sem ao menos vir me questionar a veracidade”.

A ex-BBB afirma que parte do dinheiro foi utilizado para cobrir pendências financeiras da família, conforme ela tinha prometido ao entrar no reality. “A dívida era muito maior do que pensávamos e foi exatamente pra isso que eu precisei entrar.”

Paula von Sperling também recebeu os carros que conquistou nas três provas de resistência que venceu ao longo da 19ª edição do programa. Juntos, os veículos valem R$ 395 mil. Mas a sister não manteve todos. “Dei a Toro prometida de presente para o meu pai, vendi a outra para o meu tio avô, e o Argo para minha irmã. Hoje ter e manter um carro não é minha prioridade.”

Passado um ano desde sua vitória, Paula von Sperling avalia que sua vida mudou para melhor, tanto pessoal e profissional quanto financeiramente, mas diz que continuou atuando como advogada e, até acertar com assessoria, foi pegando os trabalhos que foram chegando mesmo.

Outra notícia que Sperling desmentiu foi a de que teria terminado o relacionamento com o empresário bilionário Daniel Guimarães Ramalho, 39, que também foi divulgada via stories. Mas, dessa vez, do perfil da companheira de confinamento Isabella Cecchi.

“Nós estamos nos ajustando a um momento instável, o que é normal em qualquer relacionamento, por isso prefiro não me posicionar no momento”, diz Sperling à reportagem.

Quanto ao arquivamento do processo por intolerância religiosa pelo qual passou durante a temporada na casa, Paula von Sperling afirma que a sensação foi de justiça. “Deus sabe do meu coração e do meu caráter e a justiça do homem só o fez comprovar, Ele dá a cada um o que lhe é de merecimento, não foi à toa que o prêmio tão sonhado veio pra mim.”

Mas nem só de milionários se faz o time de campeões do Big Brother Brasil. Dos vencedores das 19 edições do reality, quatro gastaram a totalidade do prêmio. A maioria, porém, ainda soube investir o capital e fazer crescer o montante milionário.

SAIBA O QUE ACONTECEU COM CADA GANHADOR DO BBB

BBB 1: Kleber Bambam

Primeiro campeão do reality, Kleber Bambam entrou na casa como dançarino de axé, ficou famoso por seu relacionamento com a boneca Maria Eugênia e saiu com o prêmio que, à época, era de R$ 500 mil. Depois de investir o valor em construção civil, imóveis, pontos comerciais em shoppings, presença em eventos e até em ações na Bolsa de Valores, o paulista passou a se dedicar ao fisiculturismo.

Aos 42 anos, já acumula prêmios em concursos americanos e divide seu dia a dia com os seguidores no Instagram e em seu canal no YouTube. Em 2013, chegou a voltar para o BBB, mas não aguentou a pressão e pediu para sair na segunda semana do programa.

Recentemente, ele se tornou trending topic (assuntos mais comentados) no Twitter com um vídeo em que invade um quarto de hotel em Las Vegas, encontra o meme da internet Daddy Long Neck na cama com duas mulheres e o tira de lá à força -e aos gritos.

BBB 2: Rodrigo Leonel (Cowboy)

Diferentemente de Bambam, o vencedor da segunda edição do reality tomou decisões erradas ao investir prêmio de R$ 500 mil e acabou perdendo tudo. De acordo com relato dado no programa Domingo Show, da Record, em julho de 2019, Rodrigo Cowboy resgatou o montante assim que o recebeu e usou para comprar mil bezerros e pagar dois anos de aluguel de uma fazenda, além de investir em apartamentos para a mãe e para duas filhas de casamentos anteriores -que precisaram ser vendidos.

Como deixou o negócio na mão de terceiros, ele teve que vender metade do gado para pagar as dívidas e o dinheiro se foi por completo em 2008. Um ano antes, chegou a ser preso em flagrante por estelionato na Festa do Peão de Boiadeiro, em Barretos (SP), tendo que contar com a família para pagar a fiança de R$ 30 mil para deixar a prisão.

Atualmente, ele mora com a esposa e o filho caçula em uma casa alugada em Ribeirão Preto, no interior paulista, onde trabalha como “personal de cavalo” e corretor de imóveis e complementa a renda com a venda de latinhas.

BBB 3: Dhomini Ferreira

Dhomini entrou na casa como assessor parlamentar e saiu com o prêmio de R$ 500 mil, que investiu em imóveis e terrenos e no arrendamento de um posto de gasolina. Mas os negócios não deram certo e ele acabou fazendo carreira na marca de cosméticos Hinode, realizando palestras e ocupando a categoria “duplo diamante”, a apenas dois passos do topo da cadeia da empresa.

O goiano também voltou ao BBB na 13ª edição, tendo sido eliminado na segunda semana por conta de uma história de quando agrediu um cachorro. Atualmente com cinco filhos e dono de um perfil no Instagram que divide com a esposa, Adriana, Dhomini vai protagonizar em breve um reencontro com Sabrina Sato, com quem viveu um dos romances mais queridos da história do reality.

A agora apresentadora está no comando do Made in Japão, que fará parte do Domingo Show, na Record -e o ex-BBB é o primeiro participante confirmado no game show, em que concorrerá, mais uma vez, a R$ 500 mil.

BBB 4: Cida dos Santos

A vitória da babá Gecilda da Silva dos Santos foi uma das mais comemoradas da história do BBB. Mas a sua história, que tinha tudo para ter um final feliz, foi prejudicada pela ingenuidade e pelo bom coração de Cida, que acabou perdendo todos os R$ 500 mil que conquistou.

Tudo começou assim que ela saiu da casa, quando precisou contratar um advogado para lidar com um ex-companheiro que reivindicava parte do prêmio. Além disso, Cida também emprestou dinheiro para parentes e amigos. Para completar, aceitou ser fiadora de uma suposta assessora que não pagou o aluguel e acabou tendo que usar sua casa em Mangaratiba, no Rio de Janeiro, para quitas as dívidas e tirar seu nome da Justiça.

Atualmente, ela mora em uma quitinete -mobiliada em parte por doações da colega de confinamento Solange- com o segundo marido e os dois filhos do primeiro casamento e, sem emprego fixo, vende bolo de pote para somar ao salário que o companheiro ganha como motoboy.

BBB 5: Jean Wyllys

Amigo de Grazi Massafera na casa, Jean Wyllys foi o primeiro vencedor do BBB a levar para casa o prêmio reajustado em R$ 1 milhão. Homossexual, o ex-professor universitário construiu uma carreira na política, ao ser eleito para Câmara dos Deputados e defender as causas LGBT e de outras minorias desde 2010, pelo PSOL.

Quando foi reeleito, em 2014, Wyllys foi o sétimo mais votado entre os candidatos a deputado federal no estado do Rio de Janeiro. Mas a tensão do novo cenário político fez com que ele abrisse mão do mandato que conquistou pela terceira vez consecutiva.

Vivendo sob escolta policial desde o assassinato de sua correligionária Marielle Franco, em março de 2018, Jean Wyllys decidiu sair do Brasil devido à intensificação das ameaças de morte que vinha recebendo. Ele continua apresentando o programa Cinema em Outras Cores, do Canal Brasil, e vai inaugurar no dia 10 de março deste ano o projeto Fronteira Jean Wyllys, “espaço virtual” que reunirá seus textos, suas redes sociais e um podcast com participações de pessoas que estão lutando por “justiça, democracia, artes e liberdades em todo o mundo”, segundo postagem, em seu Instagram.

BBB 6: Mara Viana

Segunda mulher a vencer o reality, a auxiliar de enfermagem Mara Viana usou parte do prêmio de R$ 1 milhão para custear o tratamento da filha. Mara, que, após sofrer uma lesão cerebral que a impediu de andar durante a infância, atualmente está curada e faz faculdade de direito.

O restante do dinheiro foi investido em imóveis, incluindo uma casa mais confortável para a família, na ampliação de uma escola que mantinha em Porto Seguro (BA), e em uma pousada a oito minutos de caminhada da praia.

Com patrimônio estimado em cerca de R$ 6 milhões, segundo seus próprios cálculos, Mara realizou o sonho de se formar na faculdade, tendo conquistado o diploma de Teologia no ano passado, aos 46.

BBB 7: Diego Gasques (Alemão)

Famoso pelo triângulo amoroso que viveu com Íris e Fani -que chegou a cogitar pedir doação de esperma para o ex-affair- em sua temporada, Alemão foi um dos que fizeram render o prêmio conquistado no reality.

Depois de sair da casa, o paulista de São Bernardo do Campo chegou a atuar por alguns anos como apresentador de programas do Multishow relacionados ao BBB, como Nem Big Nem Brother e A Eliminação. Mas, desde que se afastou da televisão, tem feito o capital girar por meio de transações no mercado imobiliário.

Além disso, ele também coordena uma empresa fundada pelo pai em sua cidade natal. Nas horas vagas, ele aproveita para gastar o dinheiro que sobra em viagens repletas de surfe, seu maior hobby -e faz questão de ostentar os cliques em sua conta no Instagram.

BBB 8: Rafinha Ribeiro

Conhecido por vencer uma das disputas mais acirradas do BBB, com 50,15% dos votos contra Gyselle, Rafinha investiu o prêmio milionário em suas duas paixões, montando em Campinas, sua cidade natal, um estúdio de música e um de tatuagem.
O primeiro não vingou, mas o segundo, focado em traços finos e escrita, tornou-se sua ocupação principal. O ex-músico também aplicou parte do dinheiro conquistado no reality em imóveis.

BBB 9: Max Porto

Conhecido pelo romance que viveu com Francine em sua temporada, Max se inspirou em Dhomini para colocar em prática as estratégias que o fizeram levar R$ 1 milhão para casa. Mas não parece ter colocado as mesmas em prática para manter o patrimônio após sair do programa.

Pai de Luna, fruto de sua relação com a modelo Kah Pinheiro, o mineiro disse não ter sobrado um centavo do prêmio. Aos 41 anos, segue a vida de artista plástico, depois de tentar emplacar um serviço de coaching para aspirantes a participantes do BBB, que não vingou.

BBB 10: Marcelo Dourado

Marcelo Dourado é a prova de que a persistência é o segredo do sucesso. O gaúcho estreou no Big Brother Brasil em 2004, na quarta edição. Mas foi só quando retornou ao reality, em 2010, que levou para casa o prêmio, reajustado para R$ 1,5 milhão.
Professor de educação física por formação, ele investiu o dinheiro na carreira de atleta e se tornou empresário do ramo esportivo. Faixa preta em jiu-jítsu e judô, casou-se com uma companheira de tatame e segue dando aulas e treinamentos.

BBB 11: Maria Melilo

Assim que saiu de casa com o prêmio de R$ 1,5 milhão, Maria foi surpreendida com o diagnóstico de câncer no fígado. No mesmo ano, ela doou R$ 20 mil para uma entidade de apoio a crianças com câncer, cheque que entregou com seu então namorado, o também ex-BBB Wesley Schunk, com quem viveu um romance dentro da casa.

Em 2013, ela acabou tendo que se submeter a uma cirurgia para retirar 70% do fígado. Atriz e modelo, a paulista chegou a apostar em uma carreira na TV, arriscando participações nos programas Casseta & Planeta, Urgente! e Vai que Cola e atuando também como repórter do TV Fama, da Rede TV.

Após o fim do romance com o agora deputado federal Jarbas Vasconcelos, 42 anos mais velho, Maria assumiu no ano passado o relacionamento com o empresário Arnaldo Pereira Filho, que, segundo o Extra, tem patrimônio estimado em R$ 200 milhões.

BBB 12: Fael Cordeiro

Ligado às suas raízes, Fael Cordeiro continuou vivendo em Dourados, no Mato Grosso do Sul, após ganhar a bolada de R$ 1,5 milhão -mas com muito mais conforto. O ex-BBB investiu o capital em fazendas e em um centro de capacitação para agrônomos e veterinários como ele.

O amor pelo estado natal é tamanho que consta até no nome de seu perfil no Instagram, em que compartilha a rotina de caubói: @faelcordeiroms. Atualmente, ele é casado com uma cirurgiã-dentista, com quem teve, no ano passado, a primeira filha, Laura.

BBB 13: Fernanda Keulla

A participação no Big Brother Brasil rendeu a Fernanda Keulla muito mais do que o prêmio de R$ 1,5 milhão. Pressionada a seguir os passos do pai advogado, a mineira formou-se em direito e passou no exame da OAB, mas foi graças ao reality que conseguiu realizar um sonho que nutria há tempos: o de trabalhar com comunicação.Repórter do BBB há

três edições, Fernanda também passou pelo Vídeo Show e teve dois programas na Globo Minas, por três anos. Com o capital conquistado em sua temporada, ela conseguiu reformar a casa dos pais, pagar a faculdade de medicina da irmã e até investir na própria aposentadoria. Embora não descarte voltar a trabalhar com direito, o foco de Fernanda agora é a carreira de apresentadora, que tem o salário incrementado com posts patrocinados no Instagram.

BBB 14: Vanessa Mesquita

Considerada uma das campeãs mais pão-duras da história do Big Brother Brasil, Vanessa Mesquita não gastou um centavo do prêmio de R$ 1,5 milhão conquistado em sua edição. Para manter o patrimônio, a paulista investiu o capital e, com os rendimentos, conseguiu ajudar a família, se formar em medicina veterinária e ainda criar um projeto para ajudar animais abandonados.

Última sister a posar para a edição impressa da Playboy -que inicialmente contaria também com a presença de Clara, com quem formou o primeiro casal homossexual do reality-, Mesquita também começou a treinar para competições de fisiculturismo.

BBB 15: Cézar Lima

Formado em direito e economia, o paranaense ficou famoso em sua edição pelas pérolas neologistas e nunca tocou em um centavo do R$ 1,5 milhão que levou na final. Casado e com um filho, o caubói investiu todo o capital e hoje utiliza apenas os rendimentos.

Com um dinheiro extra que ganhou com publicidade, construiu uma casa para a mãe. Em 2018, ele chegou a tentar se eleger deputado federal pelo Paraná, declarando um patrimônio de R$ 1,7 milhão em aplicações. Mas não teve sucesso na empreitada política. Embora continue atuando como advogado, Cézar tem vontade de voltar à TV e até investiu em um canal no YouTube.

BBB 16: Munik Nunes

Mais jovem vencedora da história do Big Brother, Munik voltou para casa com R$ 1,5 milhão aos 19 anos. Ao sair da casa, procurou um economista, que a orientou a doar metade da bolada para os pais, investir a outra metade em empresas e bancos e viver do dinheiro ganhado com eventos.

Foi aí que a goiana resolveu investir na carreira de digital influencer, lucrando com postagens pagas e criando até seu próprio aplicativo. Em 2018, ela participou do reality Power Couple (Record), com o marido, o empresário Anderson Felício -mas foi eliminada no início do programa.

BBB 17: Emilly Araújo

Envolvida em um relacionamento abusivo com o médico Marcos Harter, que chegou a ser indiciado por agredi-la durante o confinamento e expulso do programa, Emily Araújo venceu o programa e levou para casa o prêmio de R$ 1,5 milhão.
Parte do valor foi gasto no pagamento de boletos antigos, a outra foi investida com o auxílio de um educador financeiro. Mas, embora tenha ostentado a sua riqueza para uma pessoa que a teria provocado no festival Villa Mix, Emily diz não querer levar uma vida de luxo.

Seu sonho mesmo era ser atriz, mas ela não passou em nenhum teste e teve o contrato com a Globo encerrado. Após triplicar o valor do prêmio com seu trabalho como influenciadora digital, segundo contou ao TV Fama em 2018, a gaúcha agora aposta na carreira de youtuber.

BBB 18: Gleici Damasceno

Primeira participante acriana da história do reality, Gleici Damasceno logo virou queridinha do público e voltou com ainda mais força depois do paredão falso. A ex-estudante de psicologia só mexeu no prêmio de R$ 1,5 milhão para comprar uma casa maior em Rio Branco (AC) para a mãe, em que também vivem seus irmãos e duas tias.

Além de colher os frutos da publicidade no Instagram, Gleici Damasceno também investe nos estudos para se tornar atriz. A ex-BBB estreará nos cinemas em dois filmes neste ano.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Folhapress

Notícias Relacionadas

Comentar: Campeões do ‘BBB’ vão de vendedor de cosméticos à política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596