sábado, 6 de junho de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Fábio Assunção deve receber R$ 30 mil de colunista que fez comentário ofensivo

Fábio Assunção deve receber R$ 30 mil de colunista que fez comentário ofensivo
Crédito da foto Para Fabio Assunção (Foto: Reprodução/Twitter)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

O ator Fábio Assunção, 48, venceu um processo contra o colunista e escritor Rodrigo Constantino, que deve pagar uma indenização de R$ 30 mil ao ator por danos morais. Em seu blog O Boletim e em seu site pessoal, ele criticou Assunção pelo ator ter se declarado contra o impeachment de Dilma Roussef, em 2016.

Colunista de diversos jornais pelo Brasil, Constantino escreveu em 2016 uma matéria com o título: “Assunção da idiotice política”, que usava o problema do ator com drogas para ofendê-lo. “Fábio Assunção, aquele que andou tendo problemas com drogas, parece ter tido uma baita recaída, e com drogas bem pesadas: o petismo!”, escreveu Constantino.

A Justiça pediu, ainda, que ao Google e ao proprietário do site que excluísse a nota da internet sob pena de multa.

Em sua defesa, o colunista afirmou que “valeu-se de seu direito constitucional à livre manifestação do pensamento e, no exercício da atividade jornalística” com a intenção de “provocar reflexão no leitor, dizendo que a notória dependência química do autor [Assunção] foi abordada apenas de modo periférico e sem intenção de ofender sua honra, mas sim de comparar o ‘petismo’ a uma ‘droga’.”

Na visão do juiz da 4ª Vara Cível de São Paulo, mesmo Assunção sendo uma figura pública e que seja de conhecimento do “público em geral tenha conhecimento de seus problemas com dependência química, o réu não está autorizado, por isso, a combater ideias de Fábio com referências a tais problemas. A opinião política de Fábio Assunção pode ser criticada, mas não com menção à sua intimidade”.

Cabe recurso.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Folhapress

Notícias Relacionadas

Comentar: Fábio Assunção deve receber R$ 30 mil de colunista que fez comentário ofensivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596