quinta-feira, 18 de julho de 2019

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Izabella Camargo é barrada na calçada da Globo ao tentar cumprir decisão judicial

Izabella Camargo é barrada na calçada da Globo ao tentar cumprir decisão judicial
Crédito da foto Para Izabella Camargo era apresentadora na Globo – reprodução
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

A jornalista Izabella Camargo diz ter sido barrada pela Globo ao comparecer nesta quarta-feira (10) à emissora para cumprir a decisão judicial que ordena que o canal a recontrate. À reportagem, ela confirmou que a recepção não foi amistosa.

“Eu estive na emissora. Fui atendida do lado de fora, na calçada”, conta.

Segundo Camargo, o caso corre sob segredo de Justiça e, por conta disso, não pode dar mais detalhes. A informação que ela revelou sobre a sua recepção na calçada é pública, já que, de acordo com a jornalista, muitas pessoas a cumprimentaram. O juiz José Aguiar Linhares Lima Neto, da 24ª Vara do Trabalho, decidiu pela recontratação da jornalista, que foi demitida logo após voltar de uma licença, em 2015, por conta da síndrome de Burnout.

O juiz afirma que a síndrome de Burnout é considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) uma doença relacionada ao trabalho e que a demissão deve ser anulada, uma vez que ocorreu em período de estabilidade. Ele disse ainda que ela não poderá trabalhar de madrugada, para evitar o agravamento do problema.

A jornalista teria desenvolvido o problema após trabalhar por seis anos de madrugada, cuidando da previsão do tempo dos jornais Hora 1 e Bom Dia Brasil.

“Comecei a ter crises de choro, crises nervosas […] Eu ultrapassei o meu limite para dar conta do que eu não tinha controle. Extrapolei o meu limite”, disse ela em entrevista ao Você Bonita, da TV Gazeta.

Procurada , a comunicação da Globo disse que não comenta sobre ações que estão na Justiça. Os advogados da jornalista ainda foram localizados.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: FOLHAPRESS

Notícias Relacionadas

Comentar: Izabella Camargo é barrada na calçada da Globo ao tentar cumprir decisão judicial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596