Sunday, 18 de April de 2021

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Paraná: Médico ‘se transforma’ em super-herói para atender crianças e faz sucesso em UPA

Paraná: Médico ‘se transforma’ em super-herói para atender crianças e faz sucesso em UPA
Photo Credit To Jhonatan atua na UPA de Paranaguá há seis anos. (Foto: Arquivo pessoal)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Em meio a roupas brancas, remédios e injeções que assustam a criançada, um médico conseguiu deixar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Paranaguá, no Litoral do estado, mais colorida e atrativa. Jhonatan Aredes, de 33 anos, chamou a atenção nas redes sociais ao ser flagrado com jalecos diferentes, representando super-heróis e heroínas, para atender os pequenos. Entre os personagens estão o Super-Homem, o Hulk, o Batman, a Ladybug e até a princesa Elsa, de ‘Frozen’.

Clínico geral e pós-graduando em Pediatria, o médico saiu de Rondônia assim que se formou, há seis anos, e foi trabalhar na UPA de Paranaguá. Ao observar o trabalho de outros profissionais da saúde pelo país, Jhonatan se inspirou e decidiu ‘se transformar’ em vários personagens para mudar a visão que as crianças têm do atendimento hospitalar.

Jhonatan contou que se assustou com a repercussão da sua história, que viralizou por meio de postagens de pais dos pacientes nas redes sociais. “A iniciativa foi de extrema aceitação. Eu levei um susto, porque faz seis meses que eu atuo dessa forma, mas agora que isso veio à tona. É muito gratificante, tem funcionado bastante, tanto em relação às crianças quanto aos pais”, completou.“À primeira vista, quem vê um médico vestido a caráter, fantasiado, acaba se assustando um pouco, mas eu e a minha esposa percebemos que colegas de outras regiões trabalhavam assim e resolvemos fazer o mesmo. Nós então corremos para confeccionar os jalecos. As crianças têm um certo envolvimento com essa parte lúdica e eu aproveitei para unir o útil ao agradável, já que sou fã de super-heróis e desenhos”, disse o médico em entrevista ao radialista Geovane Barreiro.

Reação dos pais

O clínico geral sai de casa de moto para trabalhar, com vestimentas normais, e se transforma ao chegar na UPA. Lá, ele vai para o vestiário e escolhe o ‘modelito’ do dia, que o acompanha durante a jornada de trabalho. “O jaleco que mais faz sucesso é o do Super-Homem, por causa da capa. Mas é assim, fora da UPA eu sou o Jhonatan, lá dentro eu sou o Super-Homem, o Hulk, a princesa da Frozen… E as crianças interagem comigo. Para elas não tem um médico ali, o que torna tudo mais fácil”.

Segundo ele, os pequenos ficam encantados quando olham para a roupa que ele está usando. “É como se eles embarcassem na fantasia. Eles viram uma criança e eu viro um adulto, não dá nem para entender direito como funciona essa magia. O mais diferente mesmo é a reação dos pais. Quando você chega em um local que já é condicionado pelo sofrimento, pela dor e doença, e aí vê um rapaz alto, barbudo e com roupa de super-herói, deve pensar ‘nossa, é esse maluco que vai atender o meu filho?’”, brincou.

Depois da primeira consulta, no entanto, só sobram elogios para a atitude do clínico geral. “Eles saem super felizes, agradecidos. Já ouvi de pais que antes a criança chorava quando ia ao médico e, quando me viu, ela não chorou. Para nós, isso é muito positivo”.

Sucesso entre os colegas

A atitude de Jhonatan fez tanto sucesso na UPA que já desencadeou um ‘efeito dominó’, levando mais profissionais para o lado colorido e lúdico do mundo infantil. A equipe de enfermagem, por exemplo, possui pijamas cirúrgicos com desenhos de princesa, gatinho e dos ‘minions’ do filme “Meu Malvado Favorito”.

“Esse tipo de coisa facilita porque tira aquele peso do ambiente hospitalar. Nós temos que acabar com essa ideia de que a UPA é um local de sofrimento. Na verdade, ela é onde a criança vai para poder se restabelecer. Exemplificar isso com personagens que são fortes e têm poderes é algo muito útil”, declarou.

De acordo com o rapaz, a brincadeira também facilita bastante na hora que o pequeno torce o nariz para tomar uma medicação. “Nós chegamos com a maior tranquilidade do mundo e dizemos que não tem um remédio ali, que na verdade é uma fórmula secreta do Super-Homem, do Batman, e que vai deixar a criança bem forte. Falamos que ela vai ficar 100%, que só não vai poder voar”, finalizou Jhonatan, rindo.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Post source : Marina Sequinel

Related posts

Comentar: Paraná: Médico ‘se transforma’ em super-herói para atender crianças e faz sucesso em UPA

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp 596