sexta-feira, 5 de junho de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Aprovado em Medicina na UFPR, filho chora ao lembrar de motorista de aplicativo morto em assalto

Aprovado em Medicina na UFPR, filho chora ao lembrar de motorista de aplicativo morto em assalto
Crédito da foto Para (Fotos: Arquivo pessoal)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Filho do motorista de aplicativo morto em um assalto no domingo (11), Elizeu Daniel da Silva Júnior, de 19 anos, se emocionou ao falar do pai nesta quarta-feira (14) na Delegacia de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Ele foi até o local para acompanhar a prisão de Douglas Guilherme de Almeida Silva, 21, suspeito de cometer o roubo e atirar contra Elizeu Daniel Silva, que chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

Orgulho dos pais, Júnior foi aprovado em quinto lugar no vestibular de Medicina da Universidade Federal do Paraná (UFPR) do ano passado, na primeira tentativa. Em entrevista, ele contou que Elizeu Silva, que trabalhava como pedreiro, decidiu atuar também como motorista de aplicativo para complementar a renda e auxiliar no sustento da família e nos custos da faculdade do filho.

“Ele me ajudava com as despesas, com passagens de ônibus e os materiais do curso. Além disso, dava conta das contas da casa e pagava o aluguel. Ele era um pai excelente. Quando eu voltava da faculdade, sempre contava para ele do meu dia, das novidades”, disse Elizeu Júnior.

Segundo ele, nem mesmo a prisão do suspeito vai conseguir amenizar por completo a dor que sente com a perda do pai. “Vai aliviar mais ou menos, porque a vida dele não vai voltar, mesmo com a prisão. Não tem volta mais”, completou.

Questionado se deixaria alguma mensagem para o homem preso, o estudante respondeu que gostaria de saber o motivo da morte do pai. “Eu só queria saber por que ele fez isso, ele era um pai de família. E se fosse o pai dele? E se fosse alguém da família dele? Isso não era necessário”, desabafou.

Desistir da faculdade?

Diante das dificuldades financeiras que a família enfrenta, Júnior admitiu que pensa em desistir da faculdade para trabalhar e ajudar a mãe, que ainda tem a irmã dele, uma adolescente de 13 anos, para sustentar. “Vai ser bem difícil. Passou pela minha cabeça desistir, porque o curso tem uma carga horária muita alta, o que faz com que a gente não consiga ter um emprego. E eu sei que, sozinha, a minha mãe não consegue dar conta de tudo”.

De acordo com ele, além do aluguel, a família ainda precisa quitar as parcelas do carro que Elizeu usava para trabalhar. Apesar de todos os problemas, no entanto, Júnior afirmou que ainda pretende analisar com cuidado se deixa ou não a universidade de lado, já que o pai sempre o incentivou.

“Eu não quero largar, porque o meu pai me colocou na faculdade, ele que me incentivou a seguir esse curso e com certeza gostaria de me ver formado”, finalizou.

O crime

Elizeu Daniel Silva foi morto durante um assalto na noite do último domingo (11) na Rua Ângelo José Moreschi, no Jardim Ipê, em São José dos Pinhais. Ele trabalhava como motorista de aplicativo na ocasião do crime.

Não se sabe se a vítima reagiu ou não ao roubo. O suspeito atirou contra ele no rosto e fugiu com o Toyota Etios que ele dirigia. O trabalhador chegou a ser socorrido ao Hospital Cajuru, mas não resistiu aos ferimentos.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Marina Sequinel e Antônio Nascimento

Notícias Relacionadas

Comentar: Aprovado em Medicina na UFPR, filho chora ao lembrar de motorista de aplicativo morto em assalto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596