domingo, 20 de outubro de 2019

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Com mais de 900 casos de dengue Jacarezinho anuncia controle biológico

Com mais de 900 casos de dengue Jacarezinho anuncia controle biológico
Crédito da foto Para Divulgação
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

O município de Jacarezinho já contabiliza mais de 900 casos de dengue em 2019, caracterizando situação de epidemia. Em meio a esses números alarmantes fornecidos pela Secretaria Municipal de Saúde, as autoridades sanitárias anunciam a aplicação, pela primeira vez no país, do controle biológico intensivo do mosquito Aedes aegypti, causador da doença.

A prefeitura anunciou esta semana que está realizado um chamamento público para a formalização de um contrato entre Município e a empresa vencedora do pleito e a estimativa é de que até o fim de julho a medida seja colocada em prática.

A ideia é consequência do projeto piloto realizado pela Forrest Brasil Tecnologia no bairro do Aeroporto até abril deste ano, que teve como resultado a redução de mais de 90% da infestação do mosquito.

A técnica adotada pela empresa consiste na soltura de milhares de machos estéreis do Aedes aegypti no local abrangido pelo projeto. Como a fêmea só copula uma única vez durante a vida, se a cópula acontecer com um macho estéril não haverá descendentes. Já uma reprodução natural resulta em até dois mil novos mosquitos.

Por esta razão o Aeroporto apresenta os menores índices de casos da dengue entre os bairros de Jacarezinho. Durante a realização do projeto apenas três moradores locais foram infectados, enquanto outros bairros já registravam dezenas de pacientes confirmados.

“A princípio a ideia é fazer esse controle biológico na região mais afetada, mas vamos analisar a necessidade e a possibilidade de ampliar para toda a cidade”, completa o secretário de Saúde, Marcelo Nascimento e Silva.

Desaceleração

Os números de pacientes diagnosticados com a doença seguem crescendo, porém em ritmo menos acelerado do que o registrado nas últimas semanas.

Além da chegada do frio, ações de conscientização e de combate à proliferação do mosquito contribuíram para a desaceleração do crescimento de casos.

Se em determinados períodos houve aumento de quase 200 casos em uma mesma semana, nos últimos 15 dias os números apontam pouco mais de 150 casos.

“Temos um empenho muito grande de toda equipe da secretaria para conscientizar as pessoas sobre esse problema e também estamos buscando atitudes para frear o avanço da epidemia”, revela Marcelo Nascimento.

Entre as ações citadas pelo secretário de Saúde estão a realização de mutirões na Vila São Pedro e bairros vizinhos, regiões mais afetadas pela dengue neste ano. Um dos mutirões aconteceu no último sábado (8), enquanto um novo acontecerá no próximo sábado.

“A ideia é eliminar o máximo possível de locais que sirvam como criadouros do mosquito. Estamos fazendo uma ação que vai abranger toda a região da Vila São Pedro e os bairros vizinhos. Isso se soma a todo o trabalho de conscientização que temos feito desde o início do ano”, continua Marcelo.

A Vila São Pedro também conta há mais de um mês com um ponto de atendimento para pacientes com dengue, que funciona na Unidade Básica de Saúde do bairro.

Vale lembrar que a Vila São Pedro foi o berço da dengue em Jacarezinho neste ano e, consequentemente, sendo a região do município mais afetada pela doença.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Lucas Aleixo - Tribuna do Vale

Notícias Relacionadas

Comentar: Com mais de 900 casos de dengue Jacarezinho anuncia controle biológico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596