quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Cursos de cinema formam professores para uso de técnicas alternativas

Cursos de cinema formam professores para uso de técnicas alternativas
Crédito da foto Para Bem Paraná
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Profissionais da rede municipal de ensino estão aprendendo a usar a linguagem cinematográfica em sala de aula, através de dois cursos de atualização técnica e cultural promovidos pelos projetos Educultura e Edutecnologia.

Aprendendo a explorar equipamentos comuns, como câmeras fotográficas e de celular, os professores têm contato com técnicas mais elaboradas, como decupagem e roteiro, e ganham bagagem para tornar as aulas mais atrativas aos estudantes.

São cerca de 30 vagas por semestre para cada curso, com aulas quinzenais que somam aproximadamente 32 horas. Os professores participam dos cursos durante o dia de permanência – nos quais profissionais podem se dedicar semanalmente a realização de cursos, planejamento e atendimento aos pais.

Os dois projetos, Edutecnologia e Educultura, criados nesta gestão, têm conteúdos semelhantes, mas com desenvolvimento e objetivos distintos. Os dois são concluídos com a produção de um curta-metragem ou de um stop motion, este último no projeto do Edutecnologia. O stop motion é uma técnica de animação feita fotograma a fotograma (quadro a quadro), nos quais podem ser utilizados desenhos ou modelos reais em diversos materiais, como madeira e massa de modelar.

Entre os tópicos dos conteúdos, alguns específicos de cada curso como o stop motion, estão a introdução à História do Cinema e da Fotografia, planos e ângulos, roteiros, produção, edição e decupagem, projeto audiovisual, construção de personagens, edição e tipos de câmera. Além dos cursos, também são oferecidas oficinas de 4 horas de duração com um dos conteúdos específicos.

Primeira Turma

“O cinema e a sala de aula” é o título do primeiro curso do Edutecnologia, iniciado em março, no Centro de Formação Continuada, com uma turma de 12 professores. O curso tem como enfoque específico a utilização da linguagem de cinema em sala de aula, com a utilização de mídias alternativas. O trabalho conta com a produção conjunta entre professores e alunos.

O curso ensina como utilizar os equipamentos habitualmente disponíveis, como câmeras fotográficas, celulares e computadores para a produção de audiovisual. “O uso do audiovisual em sala não é o futuro, é o presente. Hoje as crianças já chegam com uma grande bagagem no uso dessas novas mídias”, afirmou o técnico Erik Jason, que ministra o curso.

Essa foi a necessidade observada em sala pela professora de Artes do Centro Municipal de Educação Infantil Ana Hella, Adriana Slonski Leal: “É uma demanda que recebemos dos próprios alunos. Eles não querem mais só desenhar. Tem que ter alguma outra prática”, afirmou Adriana. Rascunhando desenhos em uma folha, durante a aula que tinha como tópico o stop motion, Adriana já começa a planejar a produção da animação com seus alunos.

A realização de um stop motion também é a opção da professora Sabrina Menegusso de Andrade, do Centro Municipal de Educação Infantil Sonia Maria Coimbra Kenski. “Estou adorando, gosto de cinema. Vou selecionar a turma, acho que vou pegar os alunos maiores porque têm maior autonomia com máquinas e celulares“, ponderou Sabrina. Uma de suas propostas é realizar a animação de uma tela do pintor carioca Heitor dos Prazeres. “Já trabalho com ele no contexto da cultura afro e ele faz uma junção muito interessante entre as artes e a música“, contou a professora.

“Além da parte prática, que é a produção do curta ou do stop motion, nosso principal enfoque é o uso da tecnologia digital. Na produção, orientamos como utilizar, por exemplo, alguns aplicativos de edição de vídeo tanto para dispositivos móveis (celulares) como para computadores”, explicou Jason. O desenvolvimento do audiovisual acontece concomitantemente à realização do curso. Jason lembra que o curso surgiu a partir do projeto piloto realizado no ano passado e que resultou na produção de dois curtas e um documentário sobre as próprias produções. “O trabalho foi feito com apenas uma turma da professora Ana Paula (Matheus), que já tinha um projeto de Cineclube”, lembrou.

Educultura

O programa do Educultura prevê a garantia de acesso dos profissionais de educação a eventos culturais realizados na cidade, com a distribuição de ingressos para shows, por exemplo. O Educultura, no qual está inserido o Curso de Cinema, é desenvolvido em parceria com a Fundação Cultural de Curitiba.

O curso é realizado na Cinemateca e não é específico para professores. O enfoque deste projeto é o aprimoramento cultural dos profissionais de educação, com a apropriação da linguagem de cinema. Neste caso não é vinculado à aplicação em sala de aula, embora muitos já utilizem em sala.

Oferecido semestralmente desde 2013, o curso é ministrado pelos cineastas Geraldo Pioli, Nivaldo Lopes e Marcos Sabóia, funcionários da Fundação Cultural. “As pessoas são muito interessadas e, de tanto que gostam, voltam a fazer outras vezes. É muito gratificante ver que muitos que já fizeram o curso, como o Erik (Edutecnologia), hoje já estão ministrando cursos”, afirma Pioli. “O grupo elabora a história, desenvolve o roteiro, faz a fotografia, escolhe a locação, faz a produção. Os próprios participantes atuam, dirigem e produzem, tudo é feito pela turma”, explica o cineasta.

“Sinto prazer de estar aqui descobrindo novas facetas minhas. No outro curso eu atuei. Agora quero participar em outras funções, mais na parte de assistência de direção e edição”, conta a bibliotecária Ana Cristina Lagos, que realiza o curso pela segunda vez e gerencia as bibliotecas do Farol do Saber. A professora Márcia Borges Esteves, responsável pela oficina de teatro do Centro de Educação Infantil Ulisses Falcão Vieira, no Campo Comprido, é outra entusiasmada.

“Vou ter um foco muito maior, é um leque grande que se abre. Ali (sala de aula) tem muita cabeça e gosto de explorar tudo”, afirma Márcia. Como a colega bibliotecária, também é a segunda vez que realiza o curso e seus alunos já estão sendo envolvidos pelo prazer de narrar histórias na linguagem de cinema. “Começamos a criar um filme. Já temos até a história: vamos fazer uma escola de bruxos. Eles estão empolgadíssimos. A criança aprende muito mais quando está envolvida, brincando, até conseguem ler melhor”, finalizou.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Bem Paraná

Notícias Relacionadas

Comentar: Cursos de cinema formam professores para uso de técnicas alternativas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125