quarta-feira, 24 de julho de 2019

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Dobra o número de livros não devolvidos à Biblioteca Pública do Paraná

Dobra o número de livros não devolvidos à Biblioteca Pública do Paraná
Crédito da foto Para Cada usuário pode levar até três livros por vez: em caso de atraso, tem multa de R$ 0,50 por dia (foto: Franklin de Freitas)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

A Biblioteca Pública do Paraná tem um total de 29.813 livros que foram emprestados por usuários e ainda não foram devolvidos, o que representa 4% do acervo da instituição, de aproximadamente 730 mil exemplares. Só neste ano, de acordo com dados da Divisão de Obras Gerais da Biblioteca, 1.704 obras foram retiradas e não foram devolvidas. É mais que o dobro do número de publicações emprestadas e não entregues no ano passado: 887.
Cada usuário pode retirar de um a três livros de cada vez e ficar com eles durante 14 dias. É possível renovar o empréstimo por mais 14 dias, por meio do site da Biblioteca (www.bpp.pr.gov.br). Segundo a chefe da Divisão de Obras Gerais da Biblioteca, Ivani Fernandes da Rosa, quando o livro não é devolvido a instituição tenta entrar em contato com o usuário por meio de carta, e-mail ou telefone. A punição, nesses casos, é uma multa de R$ 0,50 por dia de atraso de cada obra emprestada.
Em caso de dano ou extravio da publicação, o usuário deve repor a obra (o que não o livra da multa de R$ 0,50 por dia de atraso). Caso o usuário não devolva o livro ou se recuse a pagar a multa, tem a carteirinha suspensa. “Mas sempre tentamos negociar”, afirma Ivani. “Às vezes, o usuário pode fazer a respoisção de outra obra de interesse da Biblioteca”.
Fundada em março de 1857, a Biblioteca já passou por 12 sedes até se fixar no atual prédio, na Rua Cândido Lopes, no Centro de Curitiba, em 19 de dezembro de 1954. O espaço foi ampliado em 1993, ano em que a Biblioteca entrou na área da informática. O espaço foi reaberto em setembro de 1994. Hoje, a Biblioteca Pública do Paraná conta com 207.043 usuários cadastrados (são 232.645 usuários cadastrados na base, que não renovaram a carteirinha ou foram suspensos).
Outras
Em outras bibliotecas brasileiras, há grupos que atuam para roubar obras raras e valiosas. Em abril deste ano, a Polícia Federal abriu um inquérito para investigar o furto de 303 livros da Biblioteca Pedro Calmon, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Os furtos teriam acontecido aos poucos, durante o ano de 2016. A PF estima que o lucro com a venda dessas obras ficaria entre R$ 500 mil e R$ 1 milhão. Colecionadores de quatro países teriam encomendado as publicações: Argentina, Uruguai, Portugal e Itália. Foram roubados, entre outros, 16 volumes dos “Sermões”, do Padre Antônio Vieira (1610), e o livro “Expédition dans les parties centrales de l’Amérique du Sud” (1850-1859), do naturalista inglês Francis de Castelnau, com litografias pintadas a mão.
No Estado de São Paulo, o número de livros desaparecidos de bibliotecas chega a 66.588, somando-se obras das bibliotecas estaduais da Biblioteca de São Paulo, da Biblioteca Parque Villa-Lobos e das 56 bibliotecas do Sistema Municipal de Bibliotecas. Isso representa 3% dos 2,2 milhões de livros disponíveis para empréstimo nessas 58 unidades.
“O Cortiço”, romance de Aluísio Azevedo, lidera a lista, com 87 exemplares que não retornaram às estantes. Ele supera best-sellers, como “A Cabana” (44 exemplares não devolvidos) e “O Pequeno Príncipe” (42), e até sagas completas, como as trilogias “Crepúsculo” (78).

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: José Marcos Lopes, especial para o Bem Paraná

Notícias Relacionadas

Comentar: Dobra o número de livros não devolvidos à Biblioteca Pública do Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596