terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Justiça determina que DER-PR e Econorte cheguem a solução sobre serviços de socorro

Justiça determina que DER-PR e Econorte cheguem a solução sobre serviços de socorro
Crédito da foto Para Imagem Ilustrativa google imagens
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

O juiz Friedmann Wendpap, da 1ª Vara Federal de Curitiba, determinou que a concessionária Triunfo-Econorte e o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) compareçam a uma audiência de conciliação para chegar a um consenso em relação aos serviços de socorro médico e mecânico na BR-153 e na PR-090, no Norte do estado. A audiência está marcada para o dia 7 de fevereiro, às 14h.

Usuários das duas rodovias – nos trechos entre Jacarezinho e Santo Antônio da Platina (BR-153) e na região de Assaí (entre a BR-369 e a PR-090) – estão sem os serviços desde o início de janeiro. De acordo com a concessionária, mais de 1,6 mil atendimentos eram realizados, ao ano, nas duas estradas.

Tentativa frustrada

O anúncio de que os serviços seriam suspensos foi feito pela concessionária ainda em dezembro. Na época, o DER-PR afirmou que adotaria as medidas necessárias para que os atendimentos não sofressem interrupções. Na Justiça, o órgão pediu que as rodovias fossem retomadas pela União, que poderia prover os serviços de socorro aos usuários.

Durante o plantão do Judiciário, porém, a juíza Gabriela Hardt indeferiu o pedido, pois considerou que o estado do Paraná e o DER-PR tiveram conhecimento sobre a desmobilização por parte da concessionária em um “tempo considerável e antes do recesso judiciário”, de modo que, na visão dela, poderiam ter tomado as providências necessárias.

A reportagem aguarda um novo posicionamento do DER-PR. Quando os serviços foram paralisados, o órgão afirmou que “adotaria as providências cabíveis para exigir da Econorte o cumprimento dos serviços previstos em contrato”.

Já a Econorte disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que não vai se manifestar.

Continue lendo aqui.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Giulia Fontes / Gazeta do Povo

Notícias Relacionadas

Comentar: Justiça determina que DER-PR e Econorte cheguem a solução sobre serviços de socorro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596