quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Número de usuários de drogas aumenta 21% no Paraná

Número de usuários de drogas aumenta 21% no Paraná
Crédito da foto Para (Foto: Arquivo/Marcelo Camargo/ABr)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

De acordo com a Secretaria de Segurança do Paraná e Administração Penitenciaria (Sesp), o Paraná teve um significativo aumento no número de usuários de drogas, comparado entre 2016 e 2017. O crescimento foi de cerca de 21,68% (registrando mais de 12 mil usuários em 2016 e cerca de 15 mil em 2017) e quase 18% em Curitiba (registrando 2.509 casos de usuários em 2016 e cerca de 3 mil em 2017).
Em uma pesquisa realizada recentemente na Rua XV de Novembro, no Centro da capital paranaense, 100 pessoas foram ouvidas e apenas 2% afirmaram não passar pelo problema de uso de drogas em casa ou com amigos, ou seja, 98% sofre ou já sofreu com esse tipo de doença.

Para o especialista Everson Albergui Buchi, médico psiquiatra e diretor clinico do Centro de Reabilitação Emunah, droga é um assunto muito sério, e deve ser tratado como doença. “O usuário de drogas, como qualquer outro doente, precisa de ajuda profissional e contínua”, afirma o médico. O auxílio, segundo ele, é uma questão abrangente, e deve envolver familiares, para que o resultado seja positivo.

O Tratamento

Um tratamento efetivo sempre passa pela internação. É ela que faz com que o usuário reflita sobre seus atos e comportamentos. “Não queremos que o doente se sinta preso, por isso, a Emunah oferece aos pacientes espaço com muito verde, área para exercícios e horta”, revela um dos diretores da clínica Ronei Bona, completando que “nossa instituição é afastada dos grandes centros metropolitanos, a fim de estimular a recuperação e manutenção da abstinência”.

Processos terapêuticos em grupo são realizados diariamente, de maneira a acolher o dependente químico, que deve encontrar no local o conforto e o acolhimento de uma casa. “Na Emunah, o paciente terá acesso ao que existe de melhor em tratamento nesta área”, afirma um dos diretores Sadala Domingues.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Massa News

Notícias Relacionadas

Comentar: Número de usuários de drogas aumenta 21% no Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596