quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Brasil sofre, mas obtém virada e derrota México no Mundial de vôlei no Japão

Brasil sofre, mas obtém virada e derrota México no Mundial de vôlei no Japão
Crédito da foto Para Brasil reagiu no Mundial após a derrota para o México. (Divulgação/FIVB)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

A seleção brasileira feminina de vôlei precisou suar bastante para derrotar o México, nesta segunda-feira, em Nagoya, pelo Mundial da modalidade, que está sendo disputado no Japão. Em duelo válido pelo Grupo E, o time do técnico José Roberto Guimarães venceu por 3 sets a 1 , com parciais de 23/25, 25/23, 25/13 e 25/19, em 1h55min de jogo.

O destaque foi a oposta Tandara, com 25 pontos, seguida pelas ponteiras Gabi, com 15 e Drussyla, 14. Do lado mexicano, as maiores pontuadoras foram Rangel, com 23, e Quintero 17. O ataque brasileiro foi responsável por 62 pontos, enquanto o bloqueio colaborou com 11. As mexicanas erraram 25 vezes, enquanto as brasileiras cometeram 19 erros.

O Brasil entrou em quadra nesta madrugada escalada com Dani Lins, Tandara, Gabi, Natália, Bia e Adenízia, além da líbero Suelen. No decorrer do jogo entraram Roberta, Drussyla e Thaísa.

Zé Roberto exaltou a vitória como uma reação à derrota sofrida para a Alemanha na rodada passada. “O começo foi reflexo da partida contra a Alemanha. Com o time querendo muito, mas sem tranquilidade para executar os movimentos. O equilíbrio faltou no começo da partida, mas com a entrada da Drussyla tudo se acalmou e a equipe se ajustou durante o confronto. O México tem jogadoras interessantes com três saques viagens que nos incomodaram e um ataque forte arriscando tudo. Foi um bom jogo porque nosso time teve que correr atrás do resultado o tempo inteiro”, disse o treinador.

Uma das melhores em quadra, Drussyla falou do equilíbrio da competição. “Acredito que a nossa atitude foi muito importante. Revertemos uma situação difícil no início da partida para conseguirmos a vitória. Nenhum jogo nesse Mundial será fácil. Sei do meu papel no grupo e estou realizando o sonho de jogar essa competição. Espero ajudar o Brasil da melhorar maneira possível.”

Apesar da vitória, o Brasil continua na quarta colocação da chave, com 16 pontos, pois o Japão bateu Porto Rico, por 3 a 0, e manteve a terceira colocação. A Sérvia, com sete vitórias por 3 sets a 0, soma 21 pontos em primeiro lugar, seguida pela Holanda, que acumula 20 pontos.

Uma vitória sobre a Holanda é fundamental para o time brasileiro seguir no Mundial. Zé Roberto sabe disso. “A Holanda é um time que ganhou jogos importantes contra a Alemanha e o Japão. Elas têm jogado bem e o ponto de força tem sido a Sloetjes (oposta) que tem apresentado um voleibol de altíssimo nível, assim como a Anne (ponteira) que ajuda muito o time e a Belien (central) que vem bem. É uma equipe que está coesa e tem apresentado um bom voleibol.”

O Mundial terá a terça-feira de folga. O Brasil volta à quadra na quarta-feira, à 1h25 (horário de Brasília), quando o adversário será a Holanda, em disputa direta por uma vaga na terceira fase. As três primeiras equipes cada grupo se classificam para a terceira fase.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Estadão Conteúdo

Notícias Relacionadas

Comentar: Brasil sofre, mas obtém virada e derrota México no Mundial de vôlei no Japão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596