segunda-feira, 17 de junho de 2019

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Buffon diz que é um ‘escândalo’ Neymar nunca ter ganho Bola de Ouro

Buffon diz que é um ‘escândalo’ Neymar nunca ter ganho Bola de Ouro
Crédito da foto Para Imagem ilustrativa google imagens
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Clube de dois dos maiores atacantes da atualidade, o Paris Saint-Germain pode dominar o setor ofensivo do futebol mundial nos próximo anos. Pelo menos é o que pensa Gianluigi Buffon, goleiro da equipe. Em entrevista, o experiente italiano fez questão de elogiar Neymar e Mbappé, e disse ainda que o brasileiro deveria ter sido reconhecido com o prêmio Bola de Ouro.

“Sempre estou dizendo ao Neymar que é um escândalo ele nunca ter ganho uma Bola de Ouro e que ele deveria estar furioso por isso”, declarou Buffon ao jornal italiano Corriere Della Sera. “Ele e Mbappé têm um talento que é surreal, podem dominar o futebol mundial nos próximos dez anos.”

Neymar chegou mais perto de conquistar a Bola de Ouro pela primeira vez em 2015, quando o prêmio ainda era unificado por Fifa e pela revista francesa France Football. A parceria durou de 2010 a 2015. Na ocasião, o brasileiro ficou na terceira colocação, com Lionel Messi, do Barcelona, em primeiro, e Cristiano Ronaldo, então no Real Madrid, em segundo.

Aos 40 anos, Buffon chegou ao PSG em julho de 2018, mas, apesar de pouco tempo de convívio com os atacantes, reconhece e exalta suas qualidades. Porém, fez questão de enfatizar o lado psicológico dos desafios. “Tudo vai depender da cabeça deles”, explicou o goleiro.

Buffon também afirmou que seria “lindo e estranho” enfrentar a Juventus na Liga dos Campeões da Europa. Mas disse esperar que isso não aconteça na decisão. “Se fosse a final, porém, seria difícil administrar as coisas depois do jogo: eu gostaria de ter a liberdade de comemorar livremente em caso de vitória”, afirmou.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Estadão Conteúdo

Notícias Relacionadas

Comentar: Buffon diz que é um ‘escândalo’ Neymar nunca ter ganho Bola de Ouro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596