quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Daniel Alves rebate Pratto sobre Messi: ‘Não existe medo no futebol, existe respeito’

Daniel Alves rebate Pratto sobre Messi: ‘Não existe medo no futebol, existe respeito’
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

O lateral Daniel Alves foi escolhido como capitão da seleção brasileira para o duelo da próxima quinta-feira, contra a Argentina, no Mineirão. E deu entrevista nesta terça, quando rebateu a declaração do atacante argentino Lucas Pratto, que havia dito que os brasileiros têm medo de Lionel Messi.

“Acredito que não existe medo no futebol, existe respeito e acredito também no respeito para com nossos jogadores e também com a seleção”, definiu Daniel Alves.

“Todos me perguntam ‘O Messi vem, não?’. É assim. Sabem que com o Leo (Messi) é muito difícil. Eles têm um pouco de medo, ou mais que um pouco, eles têm medo”, havia dito Pratto, em entrevista ao Olé.

Daniel Alves foi escolhido como capitão como forma de homenagear Carlos Alberto Torres, dono da braçadeira no ano do trimundial, em 1970, e um dos maiores ídolos da história do futebol brasileiro.

“Com relação à homenagem, acredito que a instituição tomou a decisão de fazer essa homenagem, respeitando a sua família e a história dele na seleção. Qualquer homenagem é válida e aceitável”, continuou Alves, que vai usar a camisa 4 no confronto, também com alusão a Torres.

Sobre o clássico, Daniel Alves analisou: “Brasil e Argentina nunca será mais um jogo. Sempre há um extra de motivação em um jogo como esse, independentemente dos adversários, não se olha a classificação. É certo que nesse jogo, se a gente conseguir um grande resultado e a vitória, daremos um passo gigante rumo ao nosso objetivo. Então, por todas as circunstâncias acredito que não será apenas mais um jogo e esperamos estar à altura”, continuou.

O lateral não perdeu a oportunidade também de comentar sobre a volta do time canarinho ao Mineirão, no que será o primeiro duelo da seleção no estádio após o 7 a 1.

“O passado só serve para ter uma nova chance de mudar o presente como você puder. A grandeza de uma equipe vem dos momentos não tão bons que ela possa ter. Temos que ser valentes e dar um passo à frente dessas situações que podem acontecer”, comentou Daniel Alves.

Para finalizar, o lateral comentou sobre o fato de reencontrar o amigo Lionel Messi.

“Felizmente, para mim o Messi sempre arrebentava, esse é o grande problema. Espero que não esteja no melhor dia, acontece muito na nossa vida. Mas se estiver no melhor momento vamos tentar neutralizá-lo, vamos tentar competir. Isso de medo no futebol já passou de fase, estamos em outra e vamos procurar competir como requer esse grande jogo e vamos tentar sair daqui com a vitória e dar passos gigantescos rumo ao nosso objetivo”, finalizou.

Brasil e Argentina se enfrentam na próxima quinta-feira, às 21h45, no Mineirão.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Diego Garcia, de Belo Horizonte (MG), para o ESPN.com.br

Notícias Relacionadas

Comentar: Daniel Alves rebate Pratto sobre Messi: ‘Não existe medo no futebol, existe respeito’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125