quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

“Ridículo torcedor chamar jogador de chinelinho”, desabafa meia Maicosuel

“Ridículo torcedor chamar jogador de chinelinho”, desabafa meia Maicosuel
Crédito da foto Para Maicosuel marcou dois gols na goleada do Paraná. (Geraldo Bubniak/AGB)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Um dos principais nomes da goleada do Paraná por 4 a 0 sobre o Foz do Iguaçu, o meia Maicosuel desabafou contra parte da torcida paranista. O jogador de 32 anos foi vaiado por alguns torcedores antes de entrar em campo, mas marcou dois gols em seu retorno aos gramados.

“Muitas pessoas não sabem o que acontece, mas temos que tirar isso de letra, saber a hora de falar e de jogar. O importante é que a equipe foi bem hoje e conquistou os três pontos. O jogador nunca vai querer jogar mal. Não fazemos as coisas para errar. Tem cara que não entende. Acho ridículo torcedor vir chamar de chinelinho”, afirmou o meia, na saída de campo.

Maicosuel foi mais uma vez emprestado pelo São Paulo e vai permanecer no Paraná até o final de 2019. Para isso, o meia abriu mão de todo o salário que receberia do Tricolor durante o ano. O salário do jogador será apenas o que ele ganhar do time paulista.

Com a situação definida, o meia quer resgatar o futebol para ajudar o time paranista durante o ano. “O ano passado já foi, não foi bom para nós. Esse ano tivemos novas conversas, é um novo desafio. Estou tentando me firmar, resgatar o futebol que sei que tenho para ajudar”, disse. “Sou profissional e optei por estar aqui e jogar sem receber, não é fácil. Sabemos que isso não é torcedor, é modinha. O de verdade está ali, nos apoiando”, acrescentou.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Pedro Melo

Notícias Relacionadas

Comentar: “Ridículo torcedor chamar jogador de chinelinho”, desabafa meia Maicosuel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596