quinta-feira, 17 de junho de 2021

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Após mortes, associação pede que dispositivo de segurança em caminhões-caçamba volte a ser lei

Após mortes, associação pede que dispositivo de segurança em caminhões-caçamba volte a ser lei
Crédito da foto Para Em São Mateus do Sul, adolescente de 13 anos morreu (Foto: PRF)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Com duas mortes em menos de dez dias, a Associação Paranaense dos Organismos de Inspeção Veicular Acreditados (Apoia) fez um pedido para que o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) volte a exigir que os caminhões-caçamba de todo o país tenham dispositivos de segurança. Em entrevista à Banda B nesta quarta-feira (22), o presidente da entidade, Everton Pedroso, explicou que essa resolução entrou em vigor no início do ano, mas acabou suspensa poucos meses depois

“Essa resolução obriga que os caminhões-caçamba passem por uma inspeção após a instalação de um dispositivo que impede o levantamento da caçamba sem que o motorista perceba. Isso poderia diminuir o risco de novos acidentes”, explicou Pedroso.

Os acidentes recentes envolvendo este tipo de veículo aconteceram em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, e em São Mateus do Sul. Em ambas as situações, as portas abriram lateralmente e atingiram Julia Araújo de Castro, de dois anos, e Alexandre Monteiro Silva, de 13. As vítimas chegaram a ser socorridas, mas não resistiram.

Segundo o presidente da Apoia, as tampas dos veículos nem mesmo poderiam abrir lateralmente. “Se passassem por inspeção, com certeza irregularidades seriam apontadas. Acredito que nos dois casos a perícia irá apontar adulteração, já que a porta não pode abrir lateralmente. Quando isso é feito, as empresas normalmente querem carregar tratores ou outros objetos utilizados em obras”, concluiu.

Um levantamento da Federação Nacional dos Organismos de Inspeção Veicular (Fenive), realizado entre janeiro de 2017 e fevereiro de 2018, mostrou que 58% foram reprovados, sendo que 8% em decorrência de defeitos ou ausência no dispositivo de segurança.

Resolução

A Resolução 563 do Contran, que vigorou por poucos meses, previa a obrigatoriedade da instalação de dispositivo de segurança que impede o acionamento da caçamba do caminhão enquanto ele estiver em movimento. Em maio, porém, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) suspendeu a resolução por um ano.

 

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Felipe Ribeiro e Antônio Nascimento

Notícias Relacionadas

Comentar: Após mortes, associação pede que dispositivo de segurança em caminhões-caçamba volte a ser lei

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596