quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Brasileiro trabalha, em média, mais de 25 dias para comprar um smartphone

Brasileiro trabalha, em média, mais de 25 dias para comprar um smartphone
Crédito da foto Para Bonde
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
O Instituto Akatu, organização não-governamental que atua há 16 anos pelo consumo consciente, promove a reflexão sobre quanto tempo consumimos do nosso trabalho para comprar coisas que muitas vezes são desperdiçadas ou adquiridas por impulso.

Para isso, o instituto realizou algumas estimativas do tempo gasto, em média, pelo brasileiro para trabalhar e comprar alguns itens. Por exemplo, para adquirir um smartphone de R$ 1,5 mil, um brasileiro que tem uma renda média trabalha 193 horas ou 25 dias e meio de trabalho.

“Queremos incentivar que o consumidor reflita sobre suas compras e evite fazê-las por impulso, o que representa um desperdício não só em termos do gasto do seu dinheiro e de recursos naturais, mas também do uso de um precioso tempo de sua vida. Tempo livre é algo muito precioso para todos nós e não devemos dedicá-lo ao trabalho para comprar o que não precisamos”, afirma Helio Mattar, diretor-presidente do Instituto Akatu.

É claro que é necessário usar parte do tempo para trabalhar, ganhar dinheiro, e adquirir bens de consumo que são úteis e necessários. No entanto, nem sempre os bens comprados caem nessas categorias. Basta dizer que, mais de um terço dos consumidores (33%) no Brasil compram bens que não são necessários, motivados basicamente por promoções do comércio, de acordo com um levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Nas classes C, D e E, esse percentual sobe para 35%. Outra pesquisa do SPC Brasil, divulgada em 2015, revelou que mais da metade dos consumidores brasileiros (53%) admitem ter realizado pelo menos uma compra por impulso nos últimos três meses.

Outros produtos

Para comprar um tênis que custa R$ 200, por exemplo, um brasileiro de renda média precisa trabalhar 25 horas e 48 minutos, ou seja, mais de três dias. A compra de um cosmético de R$ 20, como um creme hidratante ou um xampu, e que muitas vezes acaba sendo esquecido, exige que um brasileiro de renda média trabalhe 2 horas e 15 minutos.

Há bastante tempo de trabalho dedicado até mesmo para as compras na feira. Se uma pessoa deixa estragar um quilo de bananas compradas por R$ 5, por exemplo, jogou fora 40 minutos de trabalho – sem contar o desperdício de recursos naturais, como a água consumida para cultivar a fruta. São gastos 790 litros de água para produzir 1 quilo de banana, na estimativa da ONG Water Footprint.

Para

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Bonde com assessoria

Notícias Relacionadas

Comentar: Brasileiro trabalha, em média, mais de 25 dias para comprar um smartphone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125