quinta-feira, 17 de junho de 2021

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Ford encerra fábrica e sindicato diz que medida representa demissão de 2,8 mil

Ford encerra fábrica e sindicato diz que medida representa demissão de 2,8 mil
Crédito da foto Para Foto: Divulgação
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

A Ford anunciou nesta terça-feira, 19, que vai encerrar a operação da fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Com a decisão, a montadora deixa de atuar no segmento de caminhões. A empresa mantém a fábrica de veículos em Camaçari, na Bahia. Segundo estimativa do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, o fechamento representa a demissão de 2,8 mil trabalhadores.

O fim da operação, segundo nota da empresa, representa “um importante marco para o retorno à lucratividade sustentável de suas operações na América do Sul”.

De acordo com a empresa, a decisão de deixar o mercado de caminhões foi tomada após vários meses de busca por alternativas, que incluíram a possibilidade de parcerias e venda da operação.

“A manutenção do negócio teria exigido um volume expressivo de investimentos para atender às necessidades do mercado e aos crescentes custos com itens regulatórios sem, no entanto, apresentar um caminho viável para um negócio lucrativo e sustentável”, afirma a nota.

“Sabemos que essa decisão terá um impacto significativo sobre os nossos funcionários de São Bernardo do Campo e, por isso, trabalharemos com todos os nossos parceiros nos próximos passos”, disse o presidente da montadora para a América do Sul, Lily Watters, no comunicado.

A Ford afirma ainda que dará apoio aos consumidores em relação a garantias, peças e assistência técnica.

Segundo a montadora, o fim da fábrica de São Bernardo se junta a outras iniciativas recentes que fazem parte da reestruturação em andamento na América do Sul, como redução em mais de 20% dos custos referentes ao quadro de funcionários e à estrutura administrativa em toda a região. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Estadão Conteúdo

Notícias Relacionadas

Comentar: Ford encerra fábrica e sindicato diz que medida representa demissão de 2,8 mil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596