quinta-feira, 5 de agosto de 2021

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Marido atropela e mata esposa em condomínio de luxo no dia do aniversário dela

Marido atropela e mata esposa em condomínio de luxo no dia do aniversário dela
Crédito da foto Para Casal tinha três filhos – uma criança e duas adolescentes. Foto: Reprodução Facebook.
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Alexandre Vechi, 43 anos, foi preso em flagrante acusado de atropelar e matar a mulher, a diretora financeira Sabrina do Amaral Vechi, no dia do aniversário de 40 anos dela, no condomínio de luxo em que os dois moravam, em Indaiatuba (98 km de SP), na noite de sábado (24), de acordo com a Folha de S. Paulo. Ele estava embriagado, segundo a polícia.

O crime aconteceu no condomínio Mosteiro de Itaici, que tem casas que custam mais de R$ 2 milhões, e onde acontecia a festa de aniversário da mulher. Sabrina tinha três filhos e, segundo relato da polícia, três testemunhas viram quando o marido parou a caminhonete Dodge Ram Laramie que dirigia dentro do condomínio. A vítima também parou o carro que conduzia, um Subaru. Os dois desembarcaram e discutiram. Ele entrou no seu veículo e ela parou com os braços abertos em frente à caminhonete.  Vechi a atropelou e passou com o carro por cima da cabeça da vítima. Deu ré e bateu em uma árvore.

Sabrina foi socorrida no hospital Augusto de Oliveira Camargo, onde morreu. Ele foi preso e se recusou a fornecer amostra de sangue. O exame clínico constatou embriaguez. O caso foi registrado como homicídio qualificado (feminicídio) e embriaguez ao volante. A defesa de Vechi não foi encontrada para comentar.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Banda B

Notícias Relacionadas

Comentar: Marido atropela e mata esposa em condomínio de luxo no dia do aniversário dela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596