terça-feira, 13 de novembro de 2018

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Caso é investigado Cataratas do Iguaçu foram cenário de filme pornô estrangeiro

Caso é investigado Cataratas do Iguaçu foram cenário de filme pornô estrangeiro
Crédito da foto Para reprodução Bonde
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

m filme pornô gravado nas cataratas do Parque Nacional do Iguaçu é alvo de investigação do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), órgão responsável pela administração das unidades de conservação ambiental do Brasil. A denúncia foi publicada pelo site Primeira Linha, de Foz do Iguaçu, na quinta-feira (9), após denúncia de um leitor que enviou o link do vídeo.

O arquivo de aproximadamente 12 minutos contém cenas de sexo explícito em locais públicos do parque, como a trilha dos turistas, o mirante do elevador ao lado das quedas e na passarela que dá acesso à Garganta do Diabo.

Reprodução
Reprodução

A data exata de produção do filme ainda é desconhecida, mas sabe-se que o link enviado pelo leitor é de 2009. O diretor é o francês Pierre Woodman e os atores que aparecem são Jennifer Stone, natural da República Checa, e o também francês Alain Deloin, cuja alcunha de guerra é uma corruptela do nome do astro Alain Delon.

Segundo o ICMBio, as filmagens foram completamente ilegais. Até há um regulamento que permite a gravação de filmes e vídeos nas Cataratas do Iguaçu, mas é necessário submeter o pedido a avaliação e desembolsar pouco mais de R$ 1 mil em taxas pela locação do cenário. Para este tipo de produção, reforça o instituto, não existe qualquer possibilidade de liberação.

(com informações do site Primeira Linha)

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Bonde

Notícias Relacionadas

Comentar: Caso é investigado Cataratas do Iguaçu foram cenário de filme pornô estrangeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596