segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

É tempo de chuva e sol. Como dirigir em diferentes condições?

É tempo de chuva e sol. Como dirigir em diferentes condições?
Crédito da foto Para Pista molhada é comum no verão, que também pode ter neblina nas áreas de serra: cuidados especiais (foto: Franklin de Freitas)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Tempo de férias e verão. Isso significa viagens e rodovias mais cheias pelo menos até depois do Carnaval. Mas, também é o período de chuvas, que muitas vezes se transformam em tempestades, intercalados por momentos de muito sol. E, por incrível que pareça, em trechos de serra, também podem ocorrer períodos de neblina. Com esses diferentes fatores, a maneira de quem dirige também deve mudar. Ao lado, dicas de como dirigir conforme as condições climáticas na região.

E para quem mora no Paraná, as dicas fazem ainda mais sentido, já que microclimas se alteram a cada trecho de viagem. Em Curitiba e parte do Centro-Sul do Estado, por exemplo, os últimos dias foram de temperaturaas muito amenas, contrastando com as regiões mais ao Norte e Oeste, onde fez muito calor. Com condições que se alteram a cada subida e descida de serra, é importante o condutor de veículos estar ciente das dificuldades conforme as condições da pista, com chuva, sol, noite ou neblina.

Caracterizados pela movimentação mais intensa das rodovias o fim e o início do ano devem ser encarados com ainda mais cautela pelos motoristas. E a recomendação é reforçada se o trecho estiver com chuva. Segundo as polícias de trânsito, o risco de um acidente aumenta até 40% em dias de chuva.
Da mesma forma, dirigir com neblina exige maior atenção, já que a visibilidade, dependendo da intensidade do fenômeno, pode cair para 50%. Esse tipo de situação ocorre mais em áreas de serra e são mais comuns no outono/inverno, mas mesmo no verão, a formação de neblina acontece, como em trechos na Serra do Mar, entre Curitiba e as praias paranaenses e catarinenses.

E, em dias ensolarados também há riscos, principalmente quando o reflexo do sol afeta a visibilidade. Durante os horários entre o amanhecer e anoitecer, principalmente quando o sol está mais baixo em relação ao horizonte, dirigir no sentido oposto pode afetar a visibilidade do motorista.
Das indenizações pagas pelo Seguro Obrigatório Dpvat 16% estão associadas a acidentes registrados entre as 17 horas e 19h59, o período de troca da noite para o dia em que a visão do motorista é afetada, oferecendo condições mais suscetíveis a acidentes.

Mas, em qualquer que seja a situação, o recomendável é sempre ter prudência. Sempre que a condução tiver algum elemento que comprometa, o motorista deve reduzir a velocidade e aumentar a atenção até superar o trecho.


Dicas de direção segundo o tipo de clima

Reflexo do sol 
Manter os faróis baixos ligados durante o dia facilitando a visualização do veículo por outros motoristas agora é uma medida de segurança obrigatória nas rodovias brasileiras. Se a luminosidade do sol estiver muito forte, outra dica é usar o quebra-sol e óculos escuros. Reduzir a velocidade também pode ajudar a evitar colisões
O motorista que dirige nestas condições deve guardar objetos que possam refletir a luz do sol no interior do veículo. Para maior eficiência do quebra-sol, pode ser necessário ajustar também a altura do banco. Outra medida importante é cuidar do para-brisa para que ele esteja sempre em boas condições de manutenção e de limpeza e não atrapalhe a visibilidade ao dirigir
Proteger os olhos dos raios solares, além de aumentar a segurança no trânsito, previne problemas na retina. E a escolha do óculos ideal é ponto importante. O mais indicado por oftalmologistas são aqueles que contêm proteção UV, capazes de filtrar totalmente a radiação

Chuva
Reduza a velocidade imediatamente. O ideal é ficar abaixo do limite de velocidade máximo indicado para o trecho onde trafega. Nada de distrações (celulares rádios) e mantenha as duas mãos no volante o tempo todo. Mantenha uma distância com o veículo da frente. Com chuva, calcule uma distância de 3 ou 4 segundos do automóvel que vai a sua frente, isso vai dar algo como a distância de cinco carros
A aquaplanagem é o principal problema de chuva na rodovia. Para sair com segurança de uma situação de aquaplanagem, tire o pé do acelerador e dirija em linha reta. Não faça movimentos bruscos e mantenha a calma
O ar do ar condicionado normalmente limpa o interior do para-brisas mais rápido do que o ar não condicionado. Se o veículo não dispuser desse recurso, deixe os vidros com uma pequena abertura para que o ar circule. O cuidado deve ser maior ainda à noite. Motocicletas, por exemplo, podem ficar “camuflados” entre os pingos de chuva brilhando nas janelas laterais e retrovisores
Se a visibilidade estiver muito prejudicada, o ideal é procurar um ponto de apoio — posto de combustível ou semelhante — e parar. Não pare no acostamento

Neblina
Fique atento tanto a veículos mais lentos à frente quanto a veículos que poderão vir atrás sem reduzir a velocidade. Nesses casos não use a buzina e/ou faróis para chamar a atenção. Use os faróis baixos. Nunca use os faróis altos. Evite ultrapassagens e, se tiver de fazê-las, assegure-se de controlar as distâncias e a visibilidade
A neblina molha a pista e caso haja óleo, pode formar uma emulsão que vai diminuir a aderência entre o pneu e o asfalto. Qualquer freada ou movimento brusco da direção pode gerar falta aderência dos pneus com a pista, e consequentemente a perda de controle do veículo
Se ficar difícil de enxergar as lanternas do veículo à frente, é sinal que a neblina está ficando mais espessa. Diminua a velocidade com cuidado para que o veículo que vem atrás faça o mesmo. Caso haja necessidade de parada, nunca faça no acostamento. Procure algum abrigo ou estacionamento

Noite
Reduza a velocidade do veículo para ter mais tempo de reagir diante de qualquer situação inesperada. Mantenha os faróis acesos durante a noite e nunca apenas as lanternas. Use fachos baixos nas cidades e vias com fluxo de veículos e reserve os fachos altos somente para quando não há outros usuários visíveis na via ou para possíveis sinalizações de alerta
Poeira, poluição, sereno, neblinas podem embaçar os vidros e prejudicar a visibilidade noturna. Se o carro à sua frente tem película nos vidros, mantenha distância um pouco maior do que normalmente faria uma vez que a película dificulta a visibilidade do trânsito a frente deste veiculo
Olhos fixos na via podem criar alguma dificuldade na identificação de objetos durante a noite. Pequena movimentação contínua dos olhos pode manter a acuidade e facilitar a identificação de objetos mal iluminados
Os faróis dos veículos que transitam em sentido contrário podem ofuscar sua visão. Procure desviar o olhar quando for surpreendido por um veículo usando faróis altos, mantendo a visão por alguns instantes na faixa delimitadora da via
Fontes: Concessionária Auto Raposo Tavares, Proteste

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Bem Paraná

Notícias Relacionadas

Comentar: É tempo de chuva e sol. Como dirigir em diferentes condições?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125