quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Ficafé aproxima pequenos produtores do mercado voltado a cafés especiais

Ficafé aproxima pequenos produtores do mercado voltado a cafés especiais
Crédito da foto Para Assessoria
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Gerar valor e visibilidade para os cafés especiais, promover contatos e relacionamentos entre produtores e compradores, fomentar o conhecimento, apresentar novas tecnologias para a produção sustentável e de qualidade. Esses são os principais objetivos da Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Ficafé), realizada há 11 anos, em Jacarezinho. A edição de 2018 ocorreu de 3 a 5 de outubro, no Centro de Eventos da cidade, e recebeu aproximadamente 3 mil visitantes.

O consultor do Sebrae/PR, Odemir Capello, ressalta que a Ficafé é uma vitrine para os cafés especiais produzidos na região. Ele destaca a importância de os pequenos produtores participarem do concurso “Sabores do Norte Pioneiro”, realizado durante a feira, que abre portas para o mercado. “Já tivemos casos de produtores que venderam lotes de café para cafeterias antes mesmo de o leilão ser realizado na feira. O leilão incentiva os participantes a melhorar a qualidade para conseguir boas vendas, além de fazer o marketing das propriedades”, afirma.

Na avaliação do consultor, um dos principais desafios daqui para frente é repensar os objetivos do projeto Cafés Especiais do norte pioneiro. “Parceiros e produtores precisam sentar e traçar um novo planejamento, já que o objetivo firmado em 2006 foi totalmente cumprido com a produção e comercialização de cafés especiais, para o mercado interno e externo, de forma sustentável, gerando desenvolvimento para a região”, citou. Para ele, é preciso sair da zona de conforto e rever as estratégias.

Café pelo dobro do preço

O presidente da Cooperativa de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Cocenpp), Ricardo Batista dos Santos, diz que, sem o apoio do Sebrae/PR e a certificação FairTrade, o produtor teria dificuldades para cobrir seus custos. “Hoje, estamos vendendo café pelo dobro do preço do mercado convencional, é o que está fazendo a diferença para o produtor”, cita. Ele destaca que, graças à visibilidade e os contatos promovidos pela Ficafé, muitos produtores têm comercializado diretamente com as cafeterias, sem atravessadores. Segundo Santos, o clima contribuiu para uma safra de excelente qualidade em 2018. “Três anos atrás estávamos conseguindo fazer apenas 15% de café de qualidade, por causa do excesso de chuvas na colheita. Este ano conseguimos aumentar para 60%”, aponta.

O presidente da Associação dos Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Acenpp), Paulo Frasquetti, afirma que o diferencial da feira em 2018 foi a diversificação dos temas do evento, com destaque para a fruticultura e avicultura como fontes alternativas de renda aos produtores de café. “A perspectiva é manter essa diversificação para atrair mais público para a feira, incentivar a participação das indústrias de alimentos e somar forças para divulgar os produtos do norte pioneiro”, aponta.

O produtor de cafés especiais de Tomazina, Orlando Aparecido Palmas, frequenta a Ficafé há pelo menos oito anos. Neste ano, ele esteve em Jacarezinho para conferir a programação de palestras e trocar informações e experiências com outros produtores. “Hoje, nós vivemos da produção de cafés especiais e, se não fosse pelo projeto, talvez não estaríamos mais produzindo a bebida”, conta.

A palestra sobre nematóides – pequenos vermes que atacam as raízes dos cafeeiros – chamou a atenção do produtor José Francisco da Silva, de Congonhinhas, que não conhecia esse tipo de praga. “Aqui na feira a gente aprende muita coisa. Sempre comprei equipamentos na Ficafé e este ano vim atrás de uma máquina para pulverização”, conta. Além do café, Silva também produz leite na pequena propriedade e enfatiza a importância da diversificação de culturas.

Quem também marcou presença na Ficafé foi o grupo Mulheres do Café, de Matão, bairro de Tomazina. Formado por 22 produtoras, ele representa o fortalecimento da presença feminina nas lavouras. “Para a gente é ótimo estar na feira. Este ano, trouxemos, pela primeira vez, os nossos produtos, como xícaras, panos de prato, café orgânico”, afirma a produtora Marcia da Silva Costa. Segundo ela, a participação de mulheres em concursos tem crescido. “Só no meu bairro, três mulheres já ganharam”, comemora.

Ficafé 2018

A Ficafé 2018 é uma realização do Sebrae/PR, Acenpp, Cocenpp, Indicação de Procedência do Norte Pioneiro do Paraná, com apoio da Prefeitura Municipal de Jacarezinho, Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Governo do Paraná, Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento (Seab), Instituto Federal do Paraná (IFPR) campus Jacarezinho, Sistema Faep (Senar, Faep e Sindicato Rural), Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Associação dos Engenheiros e Agrônomos do Norte Pioneiro (AEANP), Probat, Vonder, Syngenta, Emater,  Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp), Cocamar, Fecomércio PR, Sesc, Senac, Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Paraná (CREA-PR), BUNN, Associação dos Municípios Norte Pioneiro (Amunorpi), nucoffee, Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Yara, Astoria, KO, California, Capricórnio, Condesa Co-Lab. Para conferir a programação completa, acesse www.ficafe.com.br.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Amanda de Santa – Imprensa Sebrae

Notícias Relacionadas

Comentar: Ficafé aproxima pequenos produtores do mercado voltado a cafés especiais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125