Sunday, 20 de September de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Número de deslizamentos cresce mais de 100% no Paraná

Número de deslizamentos cresce mais de 100% no Paraná
Photo Credit To Arnaldo Alves / AEN Arnaldo Alves / AEN
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Em 2015 houve um aumento de 131, 25% no número de deslizamentos no Paraná em relação a 2014. Foram registradas 37 ocorrências em 28 municípios, contra as 16 do ano passado, segundo as informações da Defesa Civil. E a primeira quinzena de 2016 no Paraná foi marcada por seis deslizamentos de terra e cinco alagamentos que atingiram mais de mil pessoas.
 
Para prevenir acidentes, o Departamento de Trânsito (Detran), com apoio da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, orienta os motoristas sobre como proceder em casos de condições adversas nas estradas.
 
As chuvas reduzem a visibilidade dos motoristas e aderência dos pneus dos veículos, principalmente em curvas. Além disso, aumentam o espaço percorrido em frenagens e dificultam manobras de emergência. “Quando o condutor dirige sob forte chuva é importante reduzir a velocidade, aumentar a distância dos demais veículos, manter os faróis baixos acesos e evitar passar por poças ou lugares com acúmulo de água”, explica a chefe de programas educativos do Detran, Noedy Bertazzi. “No caso dos motociclistas, a roupa apropriada e a capa impermeável são essenciais para proteção”, diz.
 
Em casos de alagamentos o motorista deve evitar dirigir em áreas desconhecidas. Em muitos casos é mais seguro abandonar o carro e se deslocar para uma área mais alta e nunca atravessar uma rua com águas acima da altura dos pneus. Se conseguir seguir em frente ele deve manter sempre a primeira marcha engrenada e aceleração constante.
 
Nos deslizamentos o mais importante é parar a uma distância segura do local e sinalizar e isolar a região para evitar que outras pessoas passem por ali. Por mais que terra e pedras já tenham deslizado o processo ainda pode continuar.
 
Em casos de alagamentos o principal equívoco do motorista é tentar atravessar as águas. Com esta ação ele se expõe a vários riscos, inclusive de afogamento, pois a água pode esconder buracos na via. A velocidade das águas também pode arrastar pessoas e carros.
 
Nos casos de deslizamentos, o perigo é estacionar próximo à área do acidente, pois o processo pode continuar e atingir o veículo parado.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Post source : bemparana

Related posts

Comentar: Número de deslizamentos cresce mais de 100% no Paraná

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp 596