quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Programa do governo quer aumentar produção de peixe no Norte Pioneiro

Programa do governo quer aumentar produção de peixe no Norte Pioneiro
Crédito da foto Para Divulgação
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

O governo estadual através do Instituto Emater está desenvolvendo um programa para resgatar a produção de peixes em tanques escavados. No dia 21 deste mês, foi realizado um evento no Departamento de Veterinária da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) campus de Bandeirantes, que reuniu 154 participantes de 21 municípios, que debateram o tema. De acordo com a Seab, a região Norte Pioneiro do Paraná responde por 14% da produção de peixes de cultivo do Estado, contudo, os piscicultores enfrentam a falta de mercado seguro, baixa produtividade e dificuldades de acesso à assistência técnica.

Divulgação


Produtores visitaram um tanque escavado em Bandeirantes

Para reverter este cenário, a Seab incluiu a piscicultura da região no “Programa de Governo da Agropecuário”, com o apoio de técnicos do Instituto Emater. O objetivo é reverter a tendência de declínio da produção.

Durante o evento, especialistas falaram sobre a qualidade da água e o manuseio dos equipamentos. Os participantes também visitaramo Sítio Vera Cruz, pertencente a Carlos Graziano. No local, os produtores e técnicos debateram diversos aspectos do sistema intensivo de criação de peixes.A eficiência do uso de alimentos, a aeração do tanque e a qualidade da água estiveram entre os temas debatidos.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Da Assessoria

Notícias Relacionadas

Comentar: Programa do governo quer aumentar produção de peixe no Norte Pioneiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125