quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Temporal danifica 1.528 casas na Grande Curitiba e atinge 6000 pessoas no Estado

Temporal danifica 1.528 casas na Grande Curitiba e atinge 6000 pessoas no Estado
Crédito da foto Para (foto: Franklin de Freitas
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

O temporal que atingiu Curitiba nesta tarde de quarta-feira, 15, provocou varios estragos pela cidade. De acordo com o boletim da Defesa Civil do Estado, 1.528 casas foram danificadas com destelhamento e queda de muros e três, foram completamente destruídas em Colombro, na a Região Metropolitana de Curitiba (RMC). O temporal atingiu 6.072 pessoas em cinco municípios — Almirante Tamandaré, Colombo, Curitiba, Pinhais e Cascavel. O maior número de casas danificadas foi em Pinhais, com 1.250 unidades.

Nesta manhã de quinta-feira, 15, o boletim atualizado da Defesa Civil de Curitiba apontou que houve 94 pontos de alagamentos na cidade que provocaram 18 acionamentos da Comissão de Segurançae Edificações e Imóveis (Cosedi) para verificar possíveis abalos estruturais.

O Grupo de Operações Especiais da Guarda Municipal (GOE) foi acioinado a ajudar no resgate de uma senhora de 84 anos que estava com a casa alagada. Apesar da gravidade do temporal, não houve feridos.

De acordo com o Simepar, até às 19 horas desta quarta-feira (14) choveu 66,8mm de chuva, indicando um alto índice para o mês de março em um curto espaço de tempo. Também na capital tivemos uma grande incidência de raios, aproximadamente 328 no período da chuva.

Principais bairros atingidos foram os das regionais Boa Vista e Santa Felicidade e Centro (Centro-Norte da Capital). Os bairros mais afetados foram Boa Vista, Bom Retiro, Pilarzinho, Mercês, Vista Alegre, Atuba, Centro, Alto da XV, Hugo Lange, Tingui, Bairro Alto, Santa Felicidade, Cajuru, Bairro Novo, Boqueirão e Bacacheri.

Na região Central, a região da Rua Visconde de Nacar foi tomada pelas águas, e a via mais parecia um rio. Houve alagamentos no Rebouças, na região do Rio Belém, no Anranches, Boa Vista, Bom Retiro e Bairro Alto. Neste último, muitas ruas ficaram debaixo da água.

A FAS distribuiu colchoes e cobertores para quem necessitava aos locais atingidos.

MAIS CHUVA

Segundo o Simepar o tempo fica bastante abafado  nesta quinta-feirca com previsão de temporais a partir da divisa com Santa Catarina e fronteira do Brasil com o Paraguai. Na metade Sul do Estado são esperadas, além de temporais em algumas áreas, rajadas de vento de intensidade forte. Em Curitiba e Região Metropolitana, a previsão é de máxima de 30 graus e pancadas de chuvas fortes, como as de ontem, quando, em duas horas, o acumulado alcançou 57 milímetros. A média histórica do mês de março é de 130 mm.

UNIDADES DA FAS

As fortes chuvas provocaram alagamentos em seis unidades da Fundação de Ação Social (FAS), três delas que prestam atendimento e acolhimento a pessoas em situação de rua, localizadas na Regional Matriz, e uma que oferece acolhimento a adolescentes, na Regional Boa Vista. Apesar dos transtornos, não foi preciso fazer a remoção dos usuários das unidades de acolhimento.

REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA

Segundo a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, as principais ocorrências relatadas são desabamento de muros, quedas de árvores e destelhamentos. No Município de Colombo foram registradas ocorrências de alagamentos nos bairros do Rio verde, Maracanã, Jardim Adriana, Arruda, Campo Pequeno, Jardim Monte Castelo, Jardim São Domingos. Houve destelhamentos no São Dimas.

Em Almirante Tamandaré os alagamentos aconteceram no Jardim Gramado e desabamento no Jardim Monte Santo.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Bem Paraná com assessoria

Notícias Relacionadas

Comentar: Temporal danifica 1.528 casas na Grande Curitiba e atinge 6000 pessoas no Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125