quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Terremoto é registrado em Londrina e moradores sentem abalo sísmico

Terremoto é registrado em Londrina e moradores sentem abalo sísmico
Crédito da foto Para (Foto: Anprotec)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Moradores de Londrina puderam sentir um tremor de terra na noite de quarta-feira (1º), por volta das 20h30. A região mais afetada pelo terremoto foi a Zona Oeste da cidade, na região do Jardim Santa Rita.


O abalo foi registrado pelo Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), através da base instalada em Londrina. De acordo com o Centro, o tremor foi de 0.8 de magnitude, considerado um abalo sísmico pequeno.

(Foto: Reprodução / USP)

                                                                          (Foto: Reprodução / USP)

Conforme o geólogo e professor da Universidade Estadual de Londrina (UEL), José Paulo Pinese, o impacto nas construções e para as pessoas foi de pequena monta. “O tremor, de 0.8, foi natural, não há nada identificando uma atividade humana interferindo. Os terremotos que têm ocorrido em Londrina são características naturais da rocha em movimento”, explicou.

Um pouco antes, por volta das 20h, outro tremor, maior, foi registrado no Chile, com 4.8 de magnitude. No entanto, Pinese relatou que os abalos não têm relação, e que o tremor de Londrina é local, e não reflexo de outro sismo maior.

UEL recebe as informações da base de Londrina pela USP, e analisa as ocorrências sísmicas da região.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Massa News

Notícias Relacionadas

Comentar: Terremoto é registrado em Londrina e moradores sentem abalo sísmico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596