Friday, 25 de September de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Ventos de até 107 km/h causam destruição no Paraná

Ventos de até 107 km/h causam destruição no Paraná
Photo Credit To Everson Bressan/SMCS
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Mais de 1.200 pessoas, de dez municípios do interior, foram afetadas pelo vendaval que atingiu o Paraná na madrugada desta quinta-feira (27), segundo o primeiro boletim da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, divulgado às 8 horas. As ocorrências envolvem falta de energia, queda de árvore, destelhamento. Além destes municípios, em Curitiba cerca de 200 mil pessoas ficaram sem energia, mas pela manhã, com o trabalho da Copel, o número havia reduzido para 77 mil pessoas. Os dados continuam sendo atualizados. Até o momento não há registro de pessoas feridas, desabrigadas ou desalojadas.

Everson Bressan/SMCS
Everson Bressan/SMCS

Segundo o Simepar, as ocorrências mais grave foram registradas na Lapa, onde o vento chegou a 107 km/h; em Ponta Grossa (92km/h), Guarapuava (90 km/h), Cascavel (83 km/h), Araucária (80km/h) e Curitiba (60 km/h). Além destes, a Defesa Civil recebe informações de pessoas afetadas em São Miguel do Iguaçu, Fazenda Rio Grande e Campo Largo.

Divulgação/Simepar
Divulgação/Simepar

O Simepar informa que já não há mais risco de temporal no Paraná, porque o sistema avançou rápido e já está atuando em São Paulo. “A previsão é de chuva fraca no Norte e Noroeste durante esta quinta-feira. A partir de sexta-feira o tempo ficará estável em todo o Paraná”, informou o meteorologista Samuel Braun. A previsão é de ligeira queda na temperatura em todo o Estado.

Curitiba

Nesta manhã, a Prefeitura de Curitiba informou que 165 profissionais do Meio Ambiente e do Trânsito foram mobilizados para atender as ocorrências causadas pelo forte temporal que atingiu a capital paranaense na madrugada. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente deslocou 75 profissionais para atender as ocorrências em 19 bairros. A Secretaria de Trânsito (Setran), por sua vez, mobilizou 90 agentes, especialmente para os cruzamentos em que os semáforos ficaram desligados pela falta de energia.

Até às 7h, a Central 156 havia recebido 51 solicitações de atendimento sobre 23 árvores que bloqueavam vias em 19 bairros da cidade, inclusive uma araucária na avenida Anita Garibaldi. Os bairros mais atingidos, de acordo com a Secretaria de Meio Ambiente, foram Santa Cândida, Ahú, Barreirinha, Boa Vista, Campo Comprido, Água Verde e Santa Felicidade.

Às 9h, 33 cruzamentos estavam sem energia. Agentes da Setran atendiam os locais mais críticos, como nas avenidas Silva Jardim e Visconde de Guarapuava e a rua Ubaldino do Amaral.

O forte temporal atingiu Curitiba por volta das 3h30.

Serviços prejudicados

O temporal que atingiu Curitiba na madrugada desta quinta-feira (27) causou danos em vários equipamentos públicos e afetou alguns serviços. Um dos mais afetados foi a Unidade de Saúde Vila Leonice, no bairro Cachoeira. Uma árvore caiu sobre o telhado da unidade, interrompendo o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), ainda sem previsão de retomada.

Outras unidades de saúde, em vários pontos da cidade, tiveram problemas, principalmente devido à falta de energia elétrica. O atendimento está prejudicado por falta de energia nas unidades Fernando de Noronha (Santa Cândida), Bacacheri, Ouvidor Pardinho (Centro), Capanema (Vila Torres), Vila Leão (Portão), Aurora (Novo Mundo), Pinheiros (Santa Felicidade), Tatuquara, Pompéia (Tatuquara), Rio Bonito (Campo do Santana) e Ipiranga (Capão Raso). Nesses locais, as equipes de saúde estão sem acesso aos prontuários dos pacientes. O mesmo acontece na US Uberaba de Cima (Uberaba), por causa da oscilação de energia.

O serviço de vacinação também ficou comprometido nesses locais, porque as vacinas tiveram de ser remanejadas para a Central de Vacinas para não serem perdidas devido à falta de refrigeração.

As sedes dos Distritos Sanitários Matriz e Portão também ficaram sem energia e parte das ações programadas tiveram que ser adiadas.

Já nas unidades Abaeté (Boa Vista) e Vista Alegre (Pilarzinho), o problema foi a chuva, que atingiu os serviços de odontologia, interrompendo o atendimento temporariamente.

Escolas

Várias escolas da rede municipal de ensino estão sem energia, telefone e água, mas todas estão atendendo. As unidades afetadas são as seguintes:

Regional Santa Felicidade (luz e telefone)
Santa Felicidade
Escola Santo Inácio
Paranaguá
Júlio Moreira
Foz de Iguaçu
CMEI Nelson Buffara
Farol do Saber Aparecido Quinaglia (luz, água e telefone)

Regional CIC (galhos na rede elétrica e telefone)
CMEI Vila Verde II
Boa Vista (Luz)
Doutel de Andrade
Erasmo Piloto
Jaguariaíva
José Wanderley Dias
Lauro Esmanhoto
Raul Gelbek
Ricardo Krieger
Romário Martins
Ulisses Guimarães
Augusto Cesar Sandino

CMEIs
Abaeté
Cantinho do Sol
Cassiopéia
Cinderelea
Liberdade
Maria Aparecida Buscardin
Vila Diana
Vila Leonice
Jardim Aliança

Terminais

Os estragos causados pelo temporal afetaram a operação de algumas linhas de ônibus, que precisaram alterar trajetos em função de queda de galhos e árvores.

Nos terminais Barreirinha e Santa Felicidade, o vento deslocou alguns domos da cobertura, mas a operação foi mantida normalmente. A empresa responsável pela manutenção dos terminais está mobilizada desde as três da manhã para fazer os consertos necessários.

O vento também arrancou um pedaço de cobertura no tubo da Estação Eufrásio Correa sentido Santa Cândida. O tubo continuou em operação, mas a entrada na estação ficou restrita a um dos lados, o que não gerou maiores problemas para os passageiros. A equipe de manutenção foi acionada às cinco da manhã e está no local providenciando o conserto.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Post source : Bonde

Related posts

Comentar: Ventos de até 107 km/h causam destruição no Paraná

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp 596