Tuesday, 13 de April de 2021

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Após massacre em Suzano, segurança em escolas do Paraná será reforçada

Após massacre em Suzano, segurança em escolas do Paraná será reforçada
Photo Credit To Imagem ilustrativa google imagens
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

O governador Carlos Massa Ratinho Junior lança nesta sexta (15) o programa Escola Segura, que prevê uma série de medidas preventivas e protetivas de segurança que serão executadas na rede estadual de ensino. O pacote vem logo depois o massacre que deixou deixou dez mortos  na escola estadual Raul Brasil, em Suzano, em São Paulo.

 Uma das medidas que serão anunciadas será a contratação de 120 policiais militares da reserva para reforçar a segurança nos colégios, que não são atendidos pelo Batalhão da Patrulha Escola Comunitária (BPEC), criado por meio do decreto estadual nº 2.349 em 19 de março de 2008 com o objetivo de atender as demandas de segurança pública envolvendo a comunidade escolar.

Para fazer o anúncio oficial e detalhar melhor o programa, Ratinho estará ao lado dos secretários Renato Feder, da Educação, Luiz Felipe Carbonell, da Segurança Pública, e Ney Leprevost, da Justiça, Família e Trabalho.

A Avaliação Nacional do Rendimento Escolar (Prova Brasil) identificou no Paraná em 2015 foram 224 casos de alunos armados na escola, contra 217 em 2017 (redução de 3,12%).

Medianeira
Em setembro do ano passado por pouco o Paraná não se tornou palco de uma tragédia. No dia 28, um adolescente de 15 anos entrou armado no Colégio Estadual João Manuel Mondrone, em Medianeira, no Oeste paranaense, e atirou contra colegas de classe. Dois alunos, de 15 e 18 anos, ficaram feridos.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Post source : Bem Paraná

Related posts

Comentar: Após massacre em Suzano, segurança em escolas do Paraná será reforçada

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp 596