terça-feira, 15 de outubro de 2019

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Bêbados, jovens de classe média decidem queimar moradores de rua e acabam presos

Bêbados, jovens de classe média decidem queimar moradores de rua e acabam presos
Crédito da foto Para (Foto: Alex Durski)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Dois jovens de classe média, moradores de Telêmaco Borba, na região dos Campos Gerais, foram presos em flagrante na madrugada de segunda-feira (17). Eles são acusados de atear fogo em um grupo de moradores de rua no bosque da Casa da Cultura. Apesar de negarem o crime, permanecem presos, autuados por tentativa de homicídio.

(Foto: Alex Durski)

Um morador de rua acabou ferido, enquanto outros conseguiram escapar a tempo, conforme relatou à imprensa o superintendente Ulan Machado Valente, da Delegacia de Telêmaco Borba.

“Eles dormiam, por volta das cinco horas da manhã, quando perceberam que os suspeitos já tinham ateado fogo. Queimaram um morador de rua e os outros conseguiram escapar, queimando apenas os colchões deles”, explicou.

Ainda de acordo com o superintendente, os suspeitos foram presos e reconhecidos pelas vítimas. “Ainda não sabemos o que foi usado para atear fogo, porque as vítimas não viram e os detidos negam o crime. O que sabemos é que os moradores ouviram eles gritarem que ‘todos os moradores de rua são vagabundos’”, afirmou o superintendente.

Na delegacia, chamou a atenção que os detidos, de 20 e 25 anos, não tinham passagens pela polícia. “São meninos que não têm passagens e não sabemos o que os motivou. Talvez o uso de bebida ou outra substância”, disse Ulan Machado.

Os jovens permanecem detidos, à disposição da Justiça. Já o morador de rua foi internado, mas já recebeu alta e se recupera-se bem

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento

Notícias Relacionadas

Comentar: Bêbados, jovens de classe média decidem queimar moradores de rua e acabam presos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596