Friday, 25 de September de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Carretas são incendiadas durante a madrugada no Norte do Paraná

Carretas são incendiadas durante a madrugada no Norte do Paraná
Photo Credit To gazeta do povo
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Um incêndio destruiu sete carretas que estavam estacionadas em um posto de combustíveis em Mauá da Serra, a 110 km de Maringá, no Norte do estado. O incidente ocorreu na madrugada desta terça-feira, 10, e a polícia investiga o que teria provocado o fogo. A suspeita é de que o incêndio tenha sido criminoso, e estaria ligado a greve dos caminhoneiros.
 
De acordo com a Polícia Militar, um vigilante do posto disse que viu um homem em uma caminhonete branca rondando o pátio minutos antes do incidente. O incêndio teria começado na carroceria de um caminhão que transportava madeira. Por causa do vento, as chamas logo alcançaram os veículos ao lado.
 
O posto fica em uma avenida da cidade, próximo à rodovia BR-376, que teve pelo menos quatro pontos de bloqueios no primeiro dia da greve.
 
O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil estiveram no local e controlaram as chamas horas depois. Nenhuma bomba de combustíveis foi atingida. No estabelecimento não há câmeras de segurança.
 
Investigação
O caso será investigado pela Polícia Civil de Apucarana. O delegado José Aparecido Jacovós afirmou que somente a perícia poderá apontar se o incêndio foi “doloso ou culposo”. Peritos do Instituto de Criminalística de Londrina irão colher os dados no local para apurar as causas do incêndio.
 
Ele diz, porém, que vai apurar se o fogo tem relação com assalto realizado pouco tempo depois. De acordo com Jacovós, nesse caso, o incêndio poderia ter sido praticado para despistar outro crime na cidade de Ortigueira, distante 60 km de Mauá da Serra. Lá, bandidos roubaram uma retroescavadeira da prefeitura e usaram a máquina para arrombar uma agência bancária.
 
“Só as investigações poderão apontar o verdadeiro motivo [do incêndio]”, disse o delegado.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Post source : Gesli Franco, especial para Gazeta do Povo,com agência Folhapress

Related posts

Comentar: Carretas são incendiadas durante a madrugada no Norte do Paraná

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp 596