domingo, 9 de dezembro de 2018

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Delegado acredita que incêndio em ônibus foi criminoso

Delegado acredita que incêndio em ônibus foi criminoso
Crédito da foto Para Antônio de Picolli
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Veículo estava sem bateria, o que praticamente descarta a possibilidade de uma pane elétrica ter provocado o fogo

O delegado Rubens José Perez, titular da 35ª Delegacia Regional de Polícia, em Joaquim Távora, acredita que o incêndio que destruiu um ônibus do transporte escolar do município, na noite de sábado (4), possa realmente ter sido de natureza criminosa.

De acordo com delegado, o veículo estava sem bateria, o que praticamente descarta a possibilidade de uma pane elétrica ter provocado o incêndio. “Uma análise preliminar descarta a possibilidade de um curto circuito ter iniciado o fogo, pois o ônibus estava sem bateria. Porém, somente a perícia poderá revelar a causa do incêndio, que eu acredito ser criminoso”, afirmou Rubens Perez.

O fogo teve início pouco antes das 23 horas e rapidamente tomou conta do veículo da Secretaria Municipal de Educação, que estava estacionado na rua frei Francisco, ao lado do Colégio Miguel Dias, no centro da cidade.

Equipes do Corpo de Bombeiros de Santo Antônio da Platina se deslocaram para o atendimento à ocorrência, mas o fogo já havia consumido mais de 90% do veículo.

Uma testemunha disse aos investigadores na manhã de ontem (6) ter ouvido uma explosão que pode ter dado início ao incêndio. No entanto, nenhuma pessoa foi vista pela denunciante próximo ao ônibus.

O Instituto de Criminalística (IC) foi comunicado e deve realizar a perícia nos próximos dias. Entretanto, o delegado pede a colaboração da população, mesmo que anonimamente, para esclarecer o caso. Qualquer informação que possa ajudar nos trabalhos de investigação pode ser repassada à polícia através do número (43) 3559-1202.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Luiz Guilherme Bannwart

Notícias Relacionadas

Comentar: Delegado acredita que incêndio em ônibus foi criminoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596