Friday, 23 de October de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Encontro amoroso entre três homens termina em tortura; vídeo foi parar no whats

Encontro amoroso entre três homens termina em tortura; vídeo foi parar no whats
Photo Credit To Arma usada pelos agressores contra o homem de 32 anos (Foto: Djalma Malaquias )
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

A Polícia Militar (PM) foi chamada para atender uma ocorrência confusa que terminou com a prisão de dois jovens de 22 anos e um de 32 gravemente ferido, na madrugada de segunda-feira (28). Segundo a PM, o que seria um suposto furto à residência na verdade foi comprovado que se tratava de um encontro entre três homens que terminou da pior forma possível.

facao

Arma usada pelos agressores contra o homem de 32 anos (Foto: Djalma Malaquias – Banda B)

Quem explica o que aconteceu na residência na Rua Lamenha Lins, no bairro Rebouças, em Curitiba, é o delegado Guilherme Fagundes. “A PM foi chamada para a casa de um dos jovens de 22 anos como se fosse um crime de furto. Porém, no local foi constatado que os dois rapazes, que seriam as vítimas, na verdade tinham torturado e agredido o homem, depois de um desencontro amoroso”, descreveu.

Segundo o delegado, a vítima relatou que conheceu os dois rapazes e foi convidada a ir até a casa deles. “Ele disse que foi chamado até a casa para um encontro amoroso e houve um desentendimento. Porém, os autores das agressões falaram que tinham acabado de chegar em casa e eram vítima de um furto, mas a PM não acreditou na história porque um deles estava de toalha e a residência toda revirada, com garrafas pelo chão e sinais de festa. Além disso, o celular da vítima estava tocando, como que para criar um clima, descartando a hipótese do furto”, explicou.

Fagundes também afirmou que após o crime os jovens dispararam fotos e imagens no WhatsApp. “No vídeo, os agressores mostram a vítima como um ladrão, dizendo que o homem tinha invadido a casa para furtar. ‘Ladrão em Curitiba’ não se cria, disseram os dois”, detalhou o delegado.

Os suspeitos foram autuados em flagrante por tentativa de homicídio. O homem agredido brutalmente foi encaminhado ao Hospital do Trabalhador, com risco de morte.

  • A imprensa recebeu o vídeo com a exposição do homem agredido, mas optou em não divulgá-lo devido às imagens muito fortes de violência.
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Post source : Luiz Henrique de Oliveira e Djalma Malaquias

Related posts

Comentar: Encontro amoroso entre três homens termina em tortura; vídeo foi parar no whats

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp 596