Monday, 21 de September de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

“Me humilhava por ter voz fanha”, diz adolescente que matou jovem a pedradas

“Me humilhava por ter voz fanha”, diz adolescente que matou jovem a pedradas
Photo Credit To Imagem Ilustrativa google imagens
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Três adolescentes, de 15 e 16 anos, assassinaram a pedradas um jovem de 25 anos, conhecido como “Neguinho”, no município de Fazenda Rio Grande, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). O crime ocorreu na madrugada de segunda-feira, em um bairro onde todos, inclusive a vítima, jogavam futebol em uma quadra comunitária.

Na noite de domingo (13), um dos adolescentes contou aos amigos que cresceu odiando a vítima por ser humilhado por ele, por ter uma voz fanha. O segundo envolvido que controlava a distribuição de drogas no bairro, cuja vítima devia R$2,5 mil, disse que também não tinha mais paciência com o jovem. Ainda mais depois de tê-lo visto na noite anterior no carro de um traficante de bairro rival. Os dois e um terceiro adolescente decidiram executar “Neguinho” naquela mesma noite.

“Os três adolescentes foram para uma casa abandonada próxima a casa de “Neguinho”, e esperaram a vítima passar, onde, foi cercada e atingida por garrafadas e diversas pedradas”, explicou o delegado titular da Delegacia da Fazenda Rio Grande, Fábio Machado, completando que desferiram mais de 30 facadas contra a vítima caída no chão.

INVESTIGAÇÃO

Acionada logo após o crime, as equipes de investigação iniciaram as diligências ainda na madrugada da segunda-feira (14). Um morador próximo do local reconheceu um dos autores justamente pela por sua voz fanha.

“Após o primeiro suspeito ser detido, escondido na casa de parentes, foi questão de horas até todos serem localizados. As equipes só pararam quando o último adolescente foi apreendido quando chegava na escola com os tênis ainda sujo com o sangue da vítima. Ao ser abordado, ele sorriu e disse que era hora de pagar pelo que tinha feito”, falou o delegado.

Após confessarem o crime, os três adolescentes mostraram aos investigadores onde haviam jogados as roupas sujas de sangue e a faca utilizada na noite do ocorrido. Todos os objetos foram apreendidos.

“Durante os procedimentos a frieza dos adolescentes que comemoravam o crime impressionou até mesmo o conselheiro tutelar que acompanhou a lavratura do auto de apreensão”, lembrou Machado.

Os menores foram autuados pelo crime de homicídio qualificado, o procedimento e os infratores serão apresentados à Vara da Infância e da Juventude da Comarca, à disposição da Justiça.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Post source : Bonde com Polícia Civil

Related posts

Comentar: “Me humilhava por ter voz fanha”, diz adolescente que matou jovem a pedradas

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp 596