sábado, 11 de julho de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Mulher pode ter morrido de frio no Paraná; ela estava no chão totalmente descoberta

Mulher pode ter morrido de frio no Paraná; ela estava no chão totalmente descoberta
Crédito da foto Para Ela forrou o chão com pedaços de carpete antes de deitar no chão. Foto: DM/Banda B
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Uma mulher que dormiu na casa de um amigo foi encontrada morta na manhã de segunda-feira (13), no bairro Cajuru, em Curitiba. Eunice Venâncio, 43 anos, pode ter sido a primeira vítima dessa nova onda de massa de ar polar, que atinge o Paraná desde a semana passada.  Ela estava sem cobertores, não usava roupas quentes e estava deitada no chão, em um dos cômodos da casa, que tinha janelas abertas. Também não havia nenhum sinal de violência ou marcas de sangue.

A casa fica na rua Professor David Jorge Curi, nas Vila Oficinas, e é comum ser frequentada por moradores de rua. De acordo com testemunhas, o vizinho encontrou a mulher no chão e acionou a Polícia Militar (PM). O dono da casa, que é amigo da vítima, não estava na residência. Eunice era alcoólatra e também tinha envolvimento com as drogas. Ela forrou o chão com pedaços de carpete antes de deitar. Em Curitiba, a madrugada bateu recorde e registrou -1,3°C.

“Logo de manhã o vizinho foi lá, percebeu que ela estava morta, avisou a gente, mas não conseguimos fazer nada. Ela estava totalmente descoberta, pode ter sido o frio, sem dúvida. Ela não mora aqui, veio ontem à tarde para cá, usava droga, bebia também, conhecia todo mundo aqui”, descreveu um dos vizinhos, que pediu para não ser identificado.

Segundo a PM, a vítima tinha sido atropelada recentemente, já que ainda tinha marcas de cirurgia e estava com pinos na perna. O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) e passará por exames que vão indicar se ela vítima de hipotermia, quando a temperatura corporal baixa dos 35ºC. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: lizangela Jubanski e Djalma Malaquias

Notícias Relacionadas

Comentar: Mulher pode ter morrido de frio no Paraná; ela estava no chão totalmente descoberta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596