quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Mulher queimada pelo marido em Carlópolis morre em Londrina

Mulher queimada pelo marido em Carlópolis morre em Londrina
Crédito da foto Para Divulgação Sueli Pedroso de Oliveira faleceu no início da tarde desta quarta-feira (11), em Londrina
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Sueli Pedroso de Oliveira, 32 anos, vítima de um atentado provocado pelo próprio marido no dia 21 de agosto, em Carlópolis, que resultou em queimaduras graves em seu corpo e na filha do casal de apena 4 anos não resistiu aos ferimentos e faleceu no início da tarde desta quarta-feira (11) no Hospital Universitário de Londrina.

Ela permanecia internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Central de Tratamento de Queimados (CTQ) do HU, com 60% do corpo queimado.

De acordo com a Assessoria de Imprensa do Hospital Universitário, Sueli e a filha deram entrada na unidade no dia 21 de agosto. A morte da paciente foi confirmada pelos médicos às 12h55 desta quarta-feira (11).

O HU, porém, não informou sobre o estado de saúde da criança, que também permanece internada na Central de Tratamento de Queimados (CTQ) da unidade.

Relembre o caso

Sueli e a filha de 4 anos foram queimadas (pelo marido e pai da criança) na tarde do dia 21 de agosto. O homem jogou gasolina no corpo da mulher e nos cômodos da casa e ateou fogo no local. As chamas foram rapidamente contidas por vizinhos, mas provocaram lesões graves em Sueli na criança, que receberam os primeiros atendimentos no Hospital Municipal e em seguida foram transferidas para Londrina.

O homem apontado como responsável pelo atentado, identificado apenas como ‘Tonhão do bar’, foi preso pouco tempo depois pela Polícia Militar.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Luiz Guilherme Bannwart tanosite

Notícias Relacionadas

Comentar: Mulher queimada pelo marido em Carlópolis morre em Londrina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596