terça-feira, 27 de julho de 2021

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Operação conjunta evita fuga e rebelião de presos em Cambará

Operação conjunta evita fuga e rebelião de presos em Cambará
Crédito da foto Para Npdiario
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Polícia Civil, Agentes de Cadeia e PM/Rotam, na tarde de sábado, dia  21 , evitaram que presos de Cambará fugissem e ainda se rebelassem.

Durante vistoria rotineira do Investigador plantonista e o agente de cadeia (Depen) no prédio da carceragem , constatou-se um barulho intrigante vindo do interior, parecendo ser de serra e como se estivessem fazendo buracos na parede. Diante disso e em razão da cadeia estar superlotada, com quase três vezes de sua capacidade, e os encarcerados constantemente reclamando das condições insalubres que se encontram, gerando assim um ânimo para a fuga, foi acionado o Delegado titular João Eduardo Batistella, equipe de Policiais Civis PM da cidade e a ROTAM de Jacarezinho, sendo que todos compareceram de imediato e entraram na carceragem, fazendo uma constatação estrutural do prédio.Foi localizado um buraco numa das celas que dá acesso ao solário, e que dessa forma ganhariam as ruas, também na ocasião foram encontrado três pedaços de barra de ferro (foto) preparados para serem usados tanto como arma artesanal ou ferramenta para romper paredes.Após o episódio e com a saída dos PMs do prédio os presos novamente começaram um tumulto, batendo grades ameaçando quebrar toda a cadeia em virtude da vinda da ROTAM “sem necessidade”, pois “não aceitavam serem incomodados sem deverem nada”, e estarem precisando de certos amparos no que tange ao conforto deles, exigindo a presença da Juíza Local e do Delegado, pois caso contrário promoveriam rebelião.

Assim, foi necessário o diálogo do investigador Plantonista com o Agente de Cadeia, que conversaram amplamente com os presos prestes a se amotinarem, ocasião que a ROTAM voltou e ficou prestes a entrar novamente, cercando todo o imóvel, porém apesar da tensão o tumulto foi sufocado, e a manutenção do buraco marcada já para a manhã desta segunda-feira, dia 22.

A superlotação é um grave problema que persiste nas cadeias da região.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: NpDiario

Notícias Relacionadas

Comentar: Operação conjunta evita fuga e rebelião de presos em Cambará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596