sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Paraná: Criança morre afogada e bombeiros estranham ausência da família

Paraná: Criança morre afogada e bombeiros estranham ausência da família
Crédito da foto Para Corpo da criança esta em uma profundidade de três metros. Foto: AN/Banda B
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Uma criança de 9 anos se afogou e morreu em uma cava na tarde de domingo (10), em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. O garoto ficou sem identificação oficial até o início da noite porque nenhum familiar esteve no local. A polícia acredita que a criança saiu de casa para brincar, pulou nas cavas e se afogou, sem que a família soubesse o paradeiro dele. O garoto foi identificado como Wesley Barnabe Alves da Cruz.

Segundo o Grupo de Operações de Socorro Tático (Gost), do Corpo de Bombeiros, que fez o resgate, o corpo do garoto estava em uma profundidade de três metros. “O corpo estava submerso, cerca de três metros de profundidade. O que causa estranheza é que não tem adulto, não tem familiares. Ele estava com outras crianças, mas foram embora, não sabiam nem o nome da criança”, confirmou soldado Mendes da PM.

As cavas ficam no fim da rua Presidente Castelo Branco, na Vila Amélia, às margens do Rio Iraí. O menino estava com outras crianças, mas nenhuma delas soube dizer o nome. Adultos que estavam no local também disseram que o menino não parecia estar acompanhado de nenhum adulto. O corpo da criança foi retirado das águas e será encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

Notícias Relacionadas

Comentar: Paraná: Criança morre afogada e bombeiros estranham ausência da família

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125