domingo, 20 de junho de 2021

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Paraná: Mulher que recebeu ameaça de morte é assassinada ao chegar em casa

Paraná: Mulher que recebeu ameaça de morte é assassinada ao chegar em casa
Crédito da foto Para (Foto: Facebook)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Uma mulher foi encontrada morta com tiros de arma de fogo dentro de um carro, no início da noite desta terça-feira (23), na rua Aristides Borsato, no bairro Fazendinha, em Curitiba. De acordo com moradores da região, o autor dos disparos teria se aproximado em um veículo HB20, quando a vítima voltava para casa depois de comprar fraldas para seu neto.

Ainda de acordo com testemunhas, Jaqueline Lúcia de Castro tinha 46 anos e teria sido ameaçada de morte em uma briga de trânsito há uma semana. Entretanto, essa informação não foi confirmada pela Polícia Civil.
O tenente Rocha, do 23º Batalhão da Polícia Militar, contou que foram mais de vinte disparos e que a vítima não possui passagens pela polícia. “Encontramos cápsulas de calibre 9mm e contamos mais de vinte disparos de armas de fogo. Apuramos a informação de que a vítima seria uma mulher de 46 anos, sem passagens pela polícia e agora estamos aguardamos a equipe da criminalística chegar no local”, disse o tenente à imprensa.

O carro da vítima foi encontrado com a marcha ré engatada. “O que suspeitamos é que o veículo parou do lado dela e na hora que ela percebeu a situação tentou dar a ré, mas acabou não sobrevivendo”, afirmou Rocha.

Segundo moradores da região, a vítima teria recebido duas ameaças de morte pelo celular esta semana, depois dela e o filho terem se envolvido em uma briga de trânsito há oito dias, onde ela revidou um soco na cara. O agressor teria dito que ela era uma mulher morta.

O caso agora será investigado pela Polícia Civil.

 

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Rodrigo Schievenin e Daniela Sevieri

Notícias Relacionadas

Comentar: Paraná: Mulher que recebeu ameaça de morte é assassinada ao chegar em casa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596