Thursday, 3 de December de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Paraná: Suspeito de atirar contra médica é preso e alega mau atendimento em unidade de saúde

Paraná: Suspeito de atirar contra médica é preso e alega mau atendimento em unidade de saúde
Photo Credit To Inicialmente, acreditou-se que crime poderia ser um assalto (Foto: Djalma Malaquias – Banda B)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

O homem suspeito de atirar em direção a uma médica da Unidade Básica de Saúde Santa Terezinha, em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, foi preso no começo da tarde desta quarta-feira (18). Ele foi detido em casa, horas após o crime. Na delegacia, ele alegou que fez o disparo por causa de um suposto mau atendimento que teria recebido há alguns dias.

 De acordo com o investigador Vanderlei Caixão, a polícia chegou até o suspeito após um primeiro relato da médica, que mesmo sendo o alvo do atentado, não foi atingida pelos disparos. “A vítima disse que poderia ser um paciente, que esteve na unidade há alguns dias querendo laudos para poder se aposentar. Na ocasião, a profissional disse não ser possível, já que o documento não dependeria dela e sim do INSS”, explicou.

O crime aconteceu durante a manhã desta quarta-feira. O suspeito aguardava no estacionamento a abordou a médica chegando na unidade básica.

Após o crime, uma equipe da Guarda Municipal foi até a casa do atirador, mas viu uma pessoa pulando telhados e conseguindo fugir. Cerca de duas horas depois, foi a Polícia Civil que foi até a residência e lá encontrou o suspeito.

Inicialmente, o detido negou o crime, mas logo em seguida admitiu ser o autor dos disparos e alegou o mal atendimento que teria recebido.

Caixão descreveu o crime como um “absurdo” no local. “Se já não bastasse estar exposta a tantos riscos, como é o caso da Covid-19, ainda acontece isso. Ela está muito abalada e chegou a oferecer o carro para o criminoso acreditando se tratar de um assalto”, comentou.

A Delegacia de Fazenda Rio Grande segue investigando o caso.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Post source : Felipe Ribeiro e Marcelo Borges Banda B

Related posts

Comentar: Paraná: Suspeito de atirar contra médica é preso e alega mau atendimento em unidade de saúde

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp 596