terça-feira, 11 de Maio de 2021

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Preso no interior de São Paulo, professor acusado de matar diretor da UENP

Preso no interior de São Paulo, professor acusado de matar diretor da UENP
Crédito da foto Para Imagem Ilustrativa google imagens
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

De acordo com o Tenente Rehder da Polícia Militar de Cornélio Procópio, no início da madrugada de sexta-feira (21), em Teodoro Sampaio, no Estado de São Paulo, o professor Laurindo Panucci Filho, principal suspeito da morte de Sérgio Roberto Ferreira, diretor da Universidade Estadual do Norte do Paraná, Campus Cornélio Procópio, ocorrido no início da noite de quinta-feira, em uma sala do pavilhão da diretoria da entidade.

Laurindo Panucci Filho foi visto passando pela cidade de Presidente Prudente (SP) e através de um trabalho conjunto com a polícia do Estado de São Paulo, foi possível realizar a sua prisão.

De acordo como o policial militar, Laurindo Panucci Filho confessou o crime, mas não revelou os motivos.

Familiares informaram que o diretor foi até a universidade para uma reunião com um dos professores, fato este confirmado pelos funcionários da universidade, que viram Laurindo Panucci pelo local.

Na sala onde ocorreu o crime os policiais encontraram um documento de advertência lavrado pelo diretor em desfavor do acusado, que deixou a universidade por volta das 19h30 e se dirigiu para a sua residência, um apartamento na cidade, bastante nervoso e rapidamente saiu, tomando rumo ignorado levando malas, como informaram testemunhas, relatou o Tenente Rehder.

Em uma busca no apartamento do suspeito, que estava revirado, os policiais recolheram um cutelo de cozinheiro, que possivelmente pode ser a arma usada no crime.

Em posse de todas as evidências, as forças de segurança do muncípio emitiram um alerta e graças ao empenho da polícia do Estado de São Paulo, foi possível a prisão do suspeito.

Laurindo Panucci Filho deverá ser transferido para Cornélio Procópio em breve, onde responderá pelo crime após todas as provas serem recolhidas e o inquérito finalizado, finalizou o Tenente Rehder.

Foto: Reginaldo Tinti Anuncifacil

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Reginaldo Tinti Anuncifácil

Notícias Relacionadas

Comentar: Preso no interior de São Paulo, professor acusado de matar diretor da UENP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596