segunda-feira, 1 de junho de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Secretário de segurança critica policial que atirou em copeira e diz que esse erro é inadmissível

Secretário de segurança critica policial que atirou em copeira e diz que esse erro é inadmissível
Crédito da foto Para Rosário chegou a ser internada, mas morreu dias depois. Foto: Reprodução
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Enquanto familiares da copeira Rosária Miranda da Silva, de 44 anos, se reuniam no bairro Ahú, em Curitiba, para pedir justiça na tarde de quarta-feira (4) o secretário de Segurança Pública do Estado do Paraná, Wagner Mesquita, declarou o fato como sendo inadmissível. Ele falou sobre o caso pela primeira vez à imprensa e criticou a ação da policial, que atirou contra a festa onde a copeira estava.

“O fato é inadmissível. O policial, quando abraça essa carreira, sabe que vai ser exigido além do normal, sabe que está portando uma arma de fogo e tem que ter o preparo para isso, o Estado investe nele, dá o treinamento, dá as circunstâncias para que ele possa usar aquela arma de fogo de forma legal, para se defender ou a sociedade. Não se pode aceitar um erro grave como esse”, declarou.

Ainda segundo o secretário, o policial precisa ter paciência redobrada, já que o próprio Estado cede o porte de arma. “Ele tem que ter uma paciência além do normal, se segurar diante a qualquer situação, ele pode estar irritado com ‘n’ situações, mas ele tem o dobro de responsabilidade mediante a um cidadão comum”, finalizou.

Rosária participava de uma confraternização em um prédio no bairro Centro Cívico quando foi atingida por um disparo feito da janela do apartamento da policial. Na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a investigadora disse que se irritou com o barulho da festa de confraternização, que ocorria ao lado de casa. Ela se apresentou dias depois e foi liberada.

Afastada das atividades, a investigadora é lotada no Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) e vai responder por tentativa de homicídio com dolo eventual, quando o autor não tem intenção de matar, mas assume o risco.

Prisão negada

A juíza Ana Carolina Ramos negou pedido de prisão contra a investigadora policial que matou a copeira da janela de casa. Na decisão do dia 30 de dezembro, publicada neste domingo, a juíza diz que, tendo em vista a presunção da inocência, a prisão seria excepcional, antes da tramitação do processo.

O pedido de prisão da investigadora havia sido feito pelo delegado Fábio Amaro, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Amaro alega que está com dificuldades de ouvir testemunhas porque muitas, algumas vizinhas da investigadora, estariam com medo de depor contra a policial. O delegado ainda cita no pedido o risco de descrédito da Justiça com a liberdade da autora do homicídio.

Porém, a juíza afirma que não há fato que comprove que as testemunhas estejam sendo ameaçadas pela investigadora e que ela se apresentou às autoridades de forma voluntária.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Banda B

Notícias Relacionadas

Comentar: Secretário de segurança critica policial que atirou em copeira e diz que esse erro é inadmissível

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596