quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

PC apreende crack no Aparecidinho 3

PC apreende crack no Aparecidinho 3
Crédito da foto Para Policia Civil
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Investigadores da 38ª Delegacia Regional de Polícia Civil, sob o comando do titular da unidade, Tristão Antônio Borborema de Carvalho, apreenderam uma grande quantidade de crack na tarde de quarta-feira (1º), no Conjunto Aparecidinho 3, em Santo Antônio da Platina.

De acordo com o investigador Rafael Moro, as equipes procuravam produtos de furto utilizados como moeda de troca por usuários com traficantes, quando localizaram a droga escondida no guarda-roupa de um suspeito que é morador no bairro. “Sabemos que ambos os delitos são intimamente ligados, pois usuários de baixa renda alienam aos traficantes de drogas o produto do crime, e durante as diligências encontramos a droga”, disse o policial.

Ao todo, foram localizadas 129 pedras de crack prontas para a comercialização e uma pedra bruta da droga que pesou 46 gramas. No entanto, o traficante, que não teve o nome divulgado para não atrapalhar as investigações, não estava na casa no momento da abordagem realizada pelos investigadores Alberto Melo, Célia Ricardo, Ademar Gonçalves e Rafael Moro, e está sendo procurado pela Polícia Civil.

Segundo Tristão de Carvalho, o inquérito policial foi instaurado e deve ser concluído em 30 dias. “O tráfico de drogas destrói valores caros da sociedade, como educação e saúde pública, por isso o combate deve ser intransigente”, avaliou o delegado.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Fonte do post: Luiz Guilherme Bannwart

Notícias Relacionadas

Comentar: PC apreende crack no Aparecidinho 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp 596