Thursday, 24 de September de 2020

Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90
Cliente 728 x 90

Mutirão de cirurgias eletivas começa ainda este mês na região

Mutirão de cirurgias eletivas começa ainda este mês na região
Photo Credit To Cirurgias serão realizadas em vários hospitais da região (Antônio de Picolli)
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

A 19ª Regional de Saúde com sede em Jacarezinho, está organizando para iniciar este mês o mutirão de cirurgias eletivas proposto pelo governo do Estado para reduzir as filas de esperas em diversas especialidades médicas.

O mutirão vai favorecer pacientes dos 22 municípios da abrangência da Regional, e deve acontecer em hospitais que já se consideraram capacitados para atender a demanda.

O diretor Alfredo Ayub explicou que a Regional está em negociação com vários hospitais da região, e que entre eles, já estão acertados o Hospital Regional do Norte Pioneiro, com sede em Santo Antônio da Platina e a Santa Casa de Misericórdia de Jacarezinho. Entre as especialidades, serão atendidos pacientes que esperam por cirurgias nas áreas vascular, ginecologia, urologia e geral. As ortopédicas ainda estão sendo acertadas com médicos e hospitais. “Vamos procurar atender a todas as especialidades, mesmo as que não temos profissionais aqui. Nesses casos, encaminharemos os pacientes para outras regiões. O ideal é concentrar tudo aqui perto, para maior conforto do paciente”, explicou.

A única especialidade que não tem fila de espera no Norte Pioneiro é a Oftalmologia. “Temos uma excelente parceria com o Hospital Olhos, sediado em Jacarezinho, e a cada 60 dias, aproximadamente, zeramos a fila. Portanto, não estamos preocupados com essa área especificamente”, explicou Ayub informando que para realizar o mutirão é preciso envolver toda a comunidade de saúde da região. “Temos que nos acertar com os secretários municipais da Saúde, com os profissionais da área – especialistas- e também com as unidades onde as cirurgias serão realizadas, É um trabalho minucioso”, disse.

Ayub também disse que somente no decorrer desta semana é que a Regional conhecerá com exatidão a demanda por cada especialidades. “Ainda está sendo levantada a demandapor área. Esta semana teremos esse número”, informou ressaltando que embora o mutirão tenha início agora, ele deve durar o ano todo. “A ideia do governador do Estado, é reduzir o máximo possível a fila de espera por cirurgias eletivas. Vamos realizar mutirões por áreas até o fim deste ano”, avisou.

 

Governo- O governo do Estado lançou no dia 1º de setembro, o Mutirão Paranaense de Cirurgias Eletivas de Média Complexidade. A meta é, em um ano, realizar 30 mil cirurgias de catarata, hérnia de disco, ortopédicas, ginecológicas e demais áreas que não são emergenciais, mas que comprometem a qualidade de vida daqueles que aguardam sua vez de operar.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, inicialmente estão previstos R$ 33 milhões para o programa de cirurgias eletivas. Dos 30 mil procedimentos previstos, 15 mil serão de catarata. “O objetivo do mutirão é ampliar em 50% o número de procedimentos em um ano”, disse.

O secretário da Saúde explicou, ainda, que em quatro anos e meio, o Paraná realizou mais de 80 mil cirurgias eletivas. “Estamos investindo recursos do Estado e credenciando mais hospitais para atendermos a necessidade da população, que espera há anos pelas cirurgias”, disse.

De acordo com ele, a prioridade das cirurgias será dada para os casos mais graves.

Regionais de Saúde

Pelo Mutirão Paranaense de Cirurgias Eletivas, o número de pessoas que aguardam por cirurgias de média complexidade está sendo levantado pelas 22 regionais de saúde. Dependendo da demanda, a oferta poderá ser ampliada.

Preferencialmente, as cirurgias serão realizadas por prestadores da região de residência do cidadão, mas haverá referências estaduais para oferta crítica (hospitais estratégicos que têm capacidade de oferecer grande número de cirurgias)

A organização das cirurgias será articulada com as equipes de atenção primária dos municípios (Unidades Básicas de Saúde). Será dada prioridade para quem espera há mais tempo, inclusive deslocando o paciente de sua região para uma referência estadual quando for o caso.

Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125
Post Topo 747 x 125

Post source : Gladys Santoro Tribuna do Vale

Related posts

Comentar: Mutirão de cirurgias eletivas começa ainda este mês na região

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp 596